domingo, 11 de janeiro de 2009

Príncipe Harry alvo de controvérsia por afirmações alegadamente racistas

Reino Unido: Príncipe Harry alvo de controvérsia por afirmações alegadamente racistas

Londres, 11 Jan (Lusa) - Quatro anos após ter causado escândalo ao ser fotografado com uniforme nazi, o Príncipe Harry volta a ser centro de controvérsia por palavras alegadamente racistas proferidas num vídeo dos seus tempos de militar.

Harry, de 24 anos, terceiro na ordem de sucessão da Coroa britânica, surge num vídeo a tratar um elemento da sua unidade militar por "paki" (de "paquistanês", mas que é usualmente uma forma pejorativa de designar paquistaneses e indianos) e outro de "raghead" ("cabeça de turbante", designação desprimorosa para árabes).

O semanário sensacionalista News of the World teve acesso ao vídeo, colocando-o online, que foi feito pelo próprio Harry a descrever os seus camaradas de armas em 2006, quando era aspirante a oficial.

Harry está a filmar um momento de repouso da sua unidade, naquilo que parece ser a sala de embarque de um aeroporto, com os militares visivelmente prostrados no chão a dormitar, foca um seu camarada de origem asiática e diz: "Ah, o nosso amiguinho 'paki', Ahmed."

Noutro passo do vídeo, Harry filma preparativos para um exercício nocturno em Chipre, encontra um cadete com o rosto escondido por detrás de uma espécie de véu e exclama: "Aqui está Dan. F... pareces um 'raghead'." O cadete visado sorri.

Em nenhum dos dois comentários se apercebe qualquer intenção por parte de Harry de melindrar os visados, antes parece o uso de uma linguagem pacificamente aceite naquele meio militar.

Mas isso não impediu o News of the World de titular "A vergonha do vídeo racista de Harry".

A família real já divulgou um pedido de desculpas, sublinhando que o Príncipe utilizou as palavras controversas "sem preconceitos" ao referir-se a "um membro muito apreciado da sua unidade" e garantindo de "de modo algum quis insultar o seu amigo".

"O Príncipe Harry compreende perfeitamente quanto esse termo pode ser insultuoso e está desolado se com isso magoou alguém", explica a família real no comunicado.

Harry serviu durante dez semanas no Afeganistão, mas foi recambiado para o Reino Unido por receio de que a sua presença concentrasse especiais ameaças sobre ele e a sua unidade.

Actualmente é tenente da Força Aérea Real (RAF) e vai iniciar o treino de piloto de helicóptero de combate.

O órgão de vigilância às discriminações no Reino Unido considerou as declarações de Harry "perturbadoras" e solicitou um inquérito ao Ministério da Defesa.

OM.

Lusa/fim

Fonte: Lusa(Portugal, 11.01.2009)
http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/491213

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share It