sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Negação do Holocausto em declínio, diz historiador

Negação do Holocausto em declínio, diz historiador
7 de outubro, 2010

David Irving: com menos apoio
A negação do Holocausto está lentamente se tornando uma coisa do passado, de acordo com com uma importante autoridade que afirma que há apenas três ou quatro "especialistas autênticos em negacionismo".

Dr. Nicholas Terry, fundador de blog anti-negacionista Holocaust Controversies, disse em uma conferência na Universidade de Leicester que o negacionismo nesses dias tem "um grande reconhecimento como marca, mas quase zero de clientes".

Dr. Terry, um historiador da Universidade de Exeter, disse: "Minha avaliação é de que houve cerca de 100 autores desde os anos de 1940s que escreveram o que pode ser considerado livros de negação autêntica ou panfletos.

"A maior parte desses especialistas estão agora ou mortos ou inativos. Por baixo, há apenas três ou quatro autores que são capazes de escrever tais livros."

Ele disse que há outros 100 animadores de torcida ou propagandistas que falam de forma convincente sobre o Holocausto mas sem contribuir com ideias originais. Entre estes se inclui o Presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad e 500 "soldados de infantaria" que são ativos online.

A razão para o declínio em especialistas é "geracional", ele disse.

"Os grandes nomes dos anos oitenta e noventa têm em sua maioria mais de 60 anos. Muitos poucos abaixo dos 60 anos estão se esforçando para substituí-los.

Ele disse que o caso Irving-Lipstadt em 2000, quando David Irving perdeu um processo de difamação contra a autora Deborah Lipstadt por ela chamá-lo de negacionista, "reduziu severamente" o movimento.

Ele disse que a audiência levou a suspensão do Journal of Historical Review(Jornal de Revisão Histórica), o ex-cabeça do movimento, e a retirada de atividade de muitos especialistas.

Ele também disse que o tráfico na web para fóruns de negação está pequeno. Outras teorias da conspiração se tornaram mais predominantes nos últimos 10 anos, particularmente desde o 11 de setembro.

Mas Dr. James Smith, presidente do Beth Shalom Holocaust Centre(Centro do Holocausto Beth Shalom), alertou sobre o perigo contínuo.

"O problema é, até depois de negadores profissionais do Holocausto terem morrido, seu material publicado permanece em circulação, e está disponível na internet e continuará tão pernicioso e perigoso desde sempre," ele adicionou.

Mark Gardner, da Community Security Trust, disse que as ações legais em muitos países reduziu o crescimento da negação do Holocausto, "como um problema global", e ele adiciona: "Nós precisamos ter uma atenção séria para o pensamento negacionista no mundo muçulmano; e formas de negacionismo no ex-bloco soviético."

Fonte: TheJC.com (Reino Unido)
http://www.thejc.com/news/uk-news/39171/holocaust-denial-decline-says-historian
Tradução: Roberto Lucena

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget