sábado, 5 de março de 2011

Viúva de Guimarães Rosa morre aos 102 anos

Aracy Moebius de Carvalho Guimarães Rosa, viúva do escritor João Guimarães Rosa , morreu na manhã desta sexta-feira de causas naturais, em São Paulo. Aos 102 anos, ela sofria de Mal de Alzheimer.

Aracy ficou imortalizada na literatura brasileira com a dedicatória que o escritor fez a ela no livro "Grande Sertão: Veredas", de 1956, onde dizia: "A Aracy, minha mulher, Ara, pertence esse livro". Aracy e Rosa se conheceram em Hamburgo, Alemanha, às vésperas da Segunda Guerra, quando ambos trabalhavam no consulado brasileiro na cidade. Ela era encarregada da seção de vistos e ajudou centenas de famílias judias a fugirem da Alemanha. Aracy, que teve apenas um filho do primeiro casamento, deixa quatro netos e oito bisnetos.

Ela tem o nome escrito no Jardim dos Justos entre as Nações, no Museu do Holocausto (Yad Vashem), em Israel e também é homenageada no Museu do Holocausto de Washington (EUA).

Segundo informações de uma representante da família, Dona Aracy ficou muito próxima de uma das famílias que ajudou a resgatar da Alemanha. Quando voltaram ao Brasil ela e Maria Margareth Bertel Levy, ou Dona Margarida - como era conhecida, se tornaram quase inseparáveis. A amiga alemã ficou viúva cedo e acabou sendo ´adotada´ pelos Tess. "Quando uma ficava doente, a outra também ficava. Parecia que eles sentiam as mesmas coisas. Em 2003 as duas caíram, uma em casa, outra na rua, e acabaram ficando de cama até hoje", afirmou a fonte.

Dona Margarida faleceu no último dia 21 de falência múltipla dos órgãos e, três dias após o ocorrido, Dona Aracy começou a passar mal e foi internada novamente. De acordo com a representante da família, é evidente que ela não tinha conhecimento do falecimento da amiga, mas é curioso como elas passaram por muitos problemas semelhantes em períodos próximos.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-ministro José Gregori compareceram ao velório, no Hospital Albert Einstein. Aracy já foi cremada no Crematório Horto da Paz. Dona Aracy ia completar 103 anos no dia 20 de abril.

Fonte: Guara Notícias
http://www.guaranoticias.com.br/index.php?i=m&c=2&m=6570

Ver mais:
Morre em SP aos 102 anos a viúva do escritor Guimarães Rosa, Aracy

2 comentários:

Daniel disse...

Então é por isso que de ontem para hoje a visualização da postagem sobre Aracy de Carvalho aumentou de uma forma enorme, não sabia que ela tinha morrido.

Roberto disse...

Eu acho que cheguei a ver essa notícia da morte dela na sexta, mas só deu pra colocar a notícia no sábado.

Acho até que a história dela e do marido dela daria um filme, ao invés do cinema nacional gastar dinheiro(o pouco que é investido em cinema) filmando filmes como "Bruna surfistinha", tem muita coisa que é deixada de lado como a história da Aracy de Carvalho.

É incrível a falta de visão desses meios cinematográficos do país que insistem em achar que o público no Brasil estaria disposto a assistir cinema grosseiro no estilo daquele lixo que era produzido na época da ditadura.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget