quinta-feira, 21 de julho de 2011

"Revisionistas" fazem ataque racista na web contra Miss Itália brasileira

Miss Italia Nel Mondo 2011 sofre preconceito

Silvia é miss São Paulo 2009 e neste ano
representou a Amazônia
Foto: Denny Cesare/Futura Press
A brasileira de 24 anos foi vítimas de comentários preconceituosos na internet; ela é bisneta de italianos da Toscana

Marielly Campos | noticias@band.com.br

A brasileira Silvia Novais, eleita Miss Italia Nel Mondo 2011, vem sofrendo ataques racistas de grupos de intolerância desde que venceu o concurso na Europa, no início do mês. O concurso coroa a mais bela descendente de italianos.

Um blog chamadoIndústria do Holocausto” considerou a coroação de Silvia uma “piada” e afirmou: “Trata-se de uma piada, ou a onda de cotas chegou por lá?”. O post diz ainda que “convenhamos, sem dificuldades podemos encontrar em qualquer shopping ou faculdade aqui no Brasil gurias brancas que, sendo bondoso, humilham essa moça em todos os sentidos. Nem é preciso ir tão longe, a guria que trabalha de caixa do bazar do meu bairro já dá de 10 a 0.” O texto foi tirado do ar, mas pode ser visto em cache pelo Google.

Silvia é miss São Paulo 2009 e entrou no concurso por ser bisneta de italianos da região da Toscana. Ela disputou como como representante da Amazônia. Ao todo, 39 mulheres concorreram ao posto.
________________________________________________
Brasileira eleita miss sofre racismo

A brasileira Silvia Novais, modelo de 24 anos, 1,77 m e 55 kg, tornou-se alvo de ataques racistas na internet após ter sido eleita miss Itália no Mundo no início do mês. O concurso coroa a mais bela descendente de italianos. "Sofri muito com o preconceito, mas não esperava essa repercussão", disse a miss.

Silvia Novais, de 24 anos, ganhou
concurso que elegeu a mais bela
descendente de italianos (ap)
Em um blog chamado Indústria do Holocausto, a premiação de Silvia foi criticada: "Trata-se de uma piada, ou a onda de cotas chegou por lá?". No site Stormfront.org, ela foi chamada de "negra nojenta", em inglês. A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância de São Paulo já investiga o site, por suspeita de ser uma comunidade neonazista que recruta jovens brasileiros.

Silvia nasceu na Bahia, foi eleita miss São Paulo em 2009 e entrou no concurso por ser bisneta de italianos da região da Toscana.

Fonte: site da Band(Brasil)/Destak(Portugal)
http://www.band.com.br/noticias/mundo/noticia/?id=100000445157

Comentário: uma informação extra que não saiu na matéria sobre esses fatos. O blog citado, "Indústria do Holocausto"(e há outros "blogs espelho" desses, do mesmo bando)é de neonazis WP muito provavelmente de SP, era o grupo em maior número e que tinha site. Eles circulam com alguma frequência(embora tenha diminuído)em comunidades que negam o Holocausto na rede social Orkut(do Google)e que se autodenominam "revisionistas" do Holocausto(entre aspas pois estes bandos tratam-se de neonazis, simpatizantes do nazismo e/ou antissemitas).

Esses bandos racistas neonazis brasileiros(a maioria situado em SP, ou os bandos mais organizados) foram acolhidos por este site neonazi dos EUA(o Stormfront) de dois ex-membros da Ku-Klux-Klan e supremacistas brancos(Don Black e David Duke)desde a primeira queda do site neonazi Valhalla88 pela Polícia Federal brasileira, e organizam suas atividades neste fórum neonazi norte-americano.

Quando a polícia começou a mirar esses sites(o antigo Valhalla88 foi removido e entrou outro no lugar que continua em atividade sabe-se lá porque e seus autores não foram indiciados por prática de racismo), eles se alojaram neste site norte-americano embora tenham contato com grupos de Portugal e Espanha e do Cone Sul(América do Sul, principalmente da Argentina e Chile). Um servidor neonazi é hospedado na Argentina e continua ativo, bastante conhecido no país por divulgar o negacionismo do Holocausto, o libreopinion. Há uma rede de grupos de extrema-direita nestes redutos e já passou da hora do Estado brasileiro dar uma resposta satisfatórias aos mesmos.

16 comentários:

Daniel disse...

Esses "revisionistas" não gostam da fruta.
Cada uma que me aparece.

Roberto disse...

Pelo visto parece que não curtem mesmo não, parece que os neonazis/neofascistas("revis") estão mais preocupados com "questões estéticas", rsrsrsrsrs.

Roberto disse...

Pior que se fosse listar os blogs dessa tralha aí acabaria indiretamente divulgado essa lixarada, mas são os mesmos que circulam no Orkut(em comunas de negação do Holocausto) e o poder público, nada.

O Google, dono do Orkut, nem se fala já que sempre foi negligente com o problema.

Daniel disse...

Já viu aquele livro The Pink Swastika, de Scott Lively e Kevin Abrams?
kkkk

Diz o Moises que só usa site serio, e ele usa e abusa desse lixo ae.

Daniel disse...

Por acaso já leu o lixo do post sobre Dresden nesse blog?hauhauhau
Esse pessoal me enoja de tal forma, e para matar me falam mal desse brotinho.

Daniel disse...

"Questões esteticas", "Moda" e etc...vide as Cesspits e John Galliano.
kkkk

Roberto disse...

"Já viu aquele livro The Pink Swastika, de Scott Lively e Kevin Abrams?
kkkk

Diz o Moises que só usa site serio, e ele usa e abusa desse lixo ae."


Já vi sim, livro lixo, a única coisa que ele serve(e ollhe lá) é pra dar uma zoada nos neos("revis") com esse lance do homoerotismo nazi, mas é esse o tipo de "literatura" que esses cabeças de bagre leem, e o pior, levam a sério.

Agora, não deixa de ser exótico(e bizarro, se for quem eu tou pensando) um nazi ou simpatizante de nazi com nome de "Moises", rsrsrsrsrs.

Roberto disse...

"Por acaso já leu o lixo do post sobre Dresden nesse blog?hauhauhau"

Esse blog, que os cagões acho que já tiraram do ar(por que não enfrentam a polícia?), é espelho(site cópia)de um antigo de nome verdade1945, algo assim, que tinha o texto com a negação do bombardeio de Guernica que eles nem citavam o autor da baboseira.

É lixo de cima abaixo. O QI desses caras é literalmente mais baixo que o de uma ameba.

Roberto disse...

"Esse pessoal me enoja de tal forma, e para matar me falam mal desse brotinho."

Sinal de que não gostam da coisa, rs.

Um homem olha pra foto e diz, "que mulher bonita", um neo/"revisionista" olha pra foto e fica retocando a maquiagem com suástica no espelho dizendo "eu sou ariano, eu sou ariano, eu sou melhor que você porque sou "branquinho" só que ninguém dá a mínima pra isso exceto meus "kamaraden" que fogem quando algum vai em cana, sou alienado e não tenho nada na cabeça a não ser ódio, racismo, delinquência e burrice".

Roberto disse...

"Questões esteticas", "Moda" e etc...vide as Cesspits e John Galliano.
kkkk"


Tudo a ver, rsrsrs. Eu disse brincando mas cabeça de neo/"revi" gira em torno disso, de questões puramente "estéticas"(futilidade).

Esses neos tupiniquins nem sequer conseguem ser ultranacionalistas no país de origem(o que seria outro lixo, a ultradireita no país, mas pelo menos se entenderia melhor o fenômeno dentro desse universo bizarro que é a extrema-direita e também a extrema-esquerda), só que ficam macaqueando ideologia de países estrangeiros sem nem ter noção de como isso é visto no país.

São os alienados perigosos, pois são cultuadores da violência pela violência, marionetes de grupos organizados de extrema-direita de fora do Brasil vindo fazer balbúrdia no país. O lúpem niilista raivoso de direita.

Já imaginou uma pessoa em sã consciência(normal) perder tempo em discutir "tamanho de nariz", cor de pele(dando importância a isso) com um bando de retardados sem um pingo de miolo no cérebro? É como eu vejo essa tralha.

Daniel disse...

só pra corrigir, que deu um mal entendimento na frase,o que o Moises usa é o blog Industria do Holocasto.

Esse livro é bizarro.
Não sabia que era copia do verdade1945, nem tinha percebido.

Daniel disse...

Esses neos tupiniquins nem sequer conseguem ser ultranacionalistas no país de origem

Os caras são alienados, por isso sempre aparece algum fake ariano gritando Sieg Heil. Isso é falta de leitura somada a burrice extrema.

Roberto disse...

"só pra corrigir, que deu um mal entendimento na frase,o que o Moises usa é o blog Industria do Holocasto."

Daniel, agora entendi, eu havia entendido que ele usava o "Pink Swastika". Só que isso reforça o que eu disse, esses neos ou simpatizantes do nazismo/fascismo usam a torto e direito esses blogs no Orkut como "fontes de informação". Veja a pobreza intelectual dos caras, só sabem reproduzir panfletos racistas de neonazistas.

Só que novamente o poder público do país está em falta com soluções pra esse problema, deixam a coisa crescer até surgir um atirador de Realengo fazendo um estrago daquele porte, pois é esse o caminho ao qual tende esses bandos, isso se não se associarem e passarem a dar suporte ideológico a outros tipos de marginais.

Não se deixa esse negócio crescer, ataca-se a coisa na raiz, mas falta seriedade em tratar deste tipo de problema sem transformar a coisa em estardalhaço ou coisa do tipo(que geralmente a mídia brasileira, pelo despreparo em lidar com esse problema, acaba fazendo).

Roberto disse...

"Esse livro é bizarro."

Eu tinha mais animosidade com o Finkelstein, mas o livro dele sobre OM(quando ele deixa essa cretinice de chamar tudo de "indústria do Holocausto" com um moralismo ridículo como se ele fosse moralmente superior ao resto da humanidade)é bem elaborado.

Continho tendo minhas críticas ao radicalismo dele ou como ele expõe esses problemas(ele é bem arrogante e isso não costuma ser muito bem visto), mas acho que nem os neos leram esse livro direito(se leram).

Ele deixa bem claro no começo do livro que o Holocausto ocorreu tal qual é descrito, inclusive sendo ele filho de sobreviventes do Holocausto, não há como um neo florear esse "detalhe". Por isso não entendo um negacionista usá-lo nesse tipo de coisa a não ser pelo fato de que achou 'bonito'(impactante) o título "indústria do Holocausto. Típica postura QI de ameba dessas viúvas de Hitler.

Só que hoje eu não levo mais a sério as críticas feitas ao Finkelstein do pessoal que sai em jornal falando do Holocausto geralmente atrelando o mesmo aos conflitos no Oriente Médio, mais propriamente ao conflito Israel-Palestina, de qualquer lado. Isso é um manobra ideológica e retórica, e a meu ver algo pra lá de estúpido.

Não sabem o estrago que fazem ao atrelar uma coisa a outra de forma a meu ver irresponsável. A maioria das pessoas sabem muito bem separar um fato do outro, falar do Holocausto, mau ou bem, não vai criar um escudo pra governo de extrema-direita em Israel fazendo besteira, tampouco virará álibe de grupos jihadistas enchendo o saco com aquela pregação nonsense deles.

Roberto disse...

"Não sabia que era copia do verdade1945, nem tinha percebido."

É uma cópia. Eles fazem cópias desses blogs(backup), e só alteram o nome quando acham que um(blog) ficou visado. Aí saem apagando e migrando pra outro com uma "coragem" de surpreender nazistas, rsrsrsrs. O tal Valhalla88 persiste no ar, com outro nome. É o mesmo bando.

Eu diria o seguinte, se a polícia(e o poder público, Min. Público por exemplo) quisesse prender e fichar esses caras, fazem em dois tempos. Mas como dito acima, não encaram como deveria esse tipo de problema. Se detona isso na raiz, não se deixa a coisa crescer. Cresceu, fugiu do controle, "um abraço", já era. Veja o crime organizado no Rio como foi que cresceu, desse jeito. Deixaram a coisa crescer com o famoso "ah, não dá em nada", taí a coisa entranhada em várias áreas do Rio.

Roberto disse...

"Os caras são alienados, por isso sempre aparece algum fake ariano gritando Sieg Heil. Isso é falta de leitura somada a burrice extrema."

O hilário são eles gritarem o "Sieg Heil" e a maioria absoluta não sabe falar alemão(tampouco o português, rsrsrsrs). Esse casos dos neos no Brasil deve ser sui generis, são os fascistas sem pátria, apátrida. Aquilo que comentei lá no começo.

Fascistas são nacionalistas de direita, têm vínculo forte com o país de origem, qualquer bando fascista sempre atrela sua causa ao país de origem(Falange na Espanha etc), vide os grupos nacionalistas nos países europeus.

Agora, esses neos supremacistas brancos" do Brasil são o quê afinal? Fascistas/racistas sem pátria? São só racistinhas brazucas com medo de falar abertamente que são racistas com receio de alguma agressão física(algo bem provável)?

Qual pátria eles defendem? A "pátria inexistente branca"? Dá pra chamá-los de fascistas sem pátrica, apátridas mesmo. Talvez seja um caso único no mundo, não sei, rs.

Sendo que ignoram uma coisa chamada fronteiras e nacionalidades e que nenhum grupo ultranacionalista de fora dá a mínima pra eles a não ser usá-los como bucha de canhão(já que se prestam a isso). São um bando de imbecis, conseguem ser mais imbecis que os neos dos EUA e da Europa.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget