sábado, 14 de abril de 2012

Sobre comentários no blog

A quem interessar e quiser ler a discussão que deu origem a este post, segue o link.

A quem interessar também, leiam o que eu comentei há algum tempo atrás nesse post (Sobre fóruns e e-mail).

Só que espero que esse seja o último post que comento sobre esse tipo de coisa sob pena deu suspender o blog por perceber que pessoas estão brincando com esse tipo de assunto, jogando brigas pros outros (no caso, pra cima das pessoas do blog), com um comportamento de "justiceirismo virtual", quando fica claro que esse tipo de postura de leva-e-traz é incompatível com quem de fato queira combater extremismo político. Achei que não haveria outro comentário citando determinados sites ou comentários em tom pessoal mas hoje houve mais um.

Há algum tempo eu tenho notado a insistência de citação de um determinado site em todo comentário feito por perfis sem idenfiticação no blog, e uma repetição sem aparente propósito (já que os posts não tratavam desse site) sempre chama atenção. O pessoal do blog já discutiu muito com "revisionistas" pra ter esse tipo de cautela com perfis sem identificação que chegam relatando brigas com "revis".

O fato de sermos contra o "revisionismo" (negação do Holocausto) e contrários totalmente ao nazismo e fascismo, não faz com que a gente concorde com todo ou qualquer tipo de ação feita em direção a "revisionistas", ou mesmo concordantes com políticas de quaisquer países do Oriente Médio (já que sempre tentam misturar este tipo de assunto com os conflitos da Segunda Guerra). Há que se ter uma postura firme e bem clara sobre o assunto, mas entrar em fóruns "revisionistas" pra brigar pessoalmente com radicais de direita, para trazer o assunto para envolver terceiros sem que as pessoas sejam consultadas a respeito (digam o que acham do assunto ou mesmo quando dizem acabem sendo ignoradas no que comentam), porque não souberam rebater falácias de "revisionistas", não é uma boa atitude.

A princípio, não vejo problema que um pessoa use um perfil com nick pra participar ou comentar com o mesmo, desde que o mesmo seja dirigido pra discutir um assunto abordado. Só que visivelmente estava ficando claro que o intuito dos comentários (por conta do tom e repetição de um site "revisionista", sem razão aparente já que costumamos citar mais sites estrangeiros) era de trazer briga de fóruns os quais o pessoal do blog não participa, e que por conta da falta de identificação os comentários sempre recaem automaticamente sobre o blog e não sobre quem comenta, justamente pelo perfil não ter identificação e pelo tom do comentário ser de cunho pessoal.

No Brasil não existe a cultura de discussão livre dos EUA, pelo menos pra mim isso sempre foi bem claro, não sei se é ruim ou bom mas isso é um fato, por isso que quem quiser discutir dizendo o que quer sem "pensar nas consequências", que procure um fórum norte-americano.

Eu já disse isso antes mas direi de novo, se uma pessoa não suporta certos assuntos (que podem ter um impacto diferente de pessoa pra pessoa), e isso não é problema pois o assunto genocídio não é mesmo agradável, que não se envolva diretamente com o mesmo se for pra sair brigando a esmo, pois esse tipo de postura de "justiceirismo virtual" não resolverá coisa alguma e criou inúmeros problemas que levaram ao esfacelamento da rede social do Google(o Orkut) por conta de insegurança e vandalismo, e também acarretou no apagamento de várias provas em relação a vários delitos cometidos naquele site.

Em função disso e se atendo ao problema de que briga pessoal deve ser tratada entre as partes envolvidas e onde a briga começou e não aqui, até porque o pessoal daqui não usa nicks e comentam com os nomes:

1. A partir de hoje a pessoa que quiser comentar no blog terá que ter o mínimo de identificação possível ou pelo menos se ater ao assunto tratado no post, fora isso não terá publicado o comentário.

2. Se o que as pessoas querem é ver confusão, baderna e briga gratuita, não terão aqui.

3. Brigas pessoais de terceiros surgidas em outros fóruns e que não dizem respeito aos membros do blog devem ser tratadas nos locais de origem, não aqui.

Há um tempo atrás houve discussão com alguns "revis" de outros países (com mesmo idioma) e o resultado foi péssimo, acabou em baixaria e troca de farpas abertas (começadas pelos ditos "revisionistas" que costumam dizer que são "defensores da liberdade de expressão" mas não verdade não são). O "nivel" de discussão com "revis" lusófonos geralmente é terrível, baixaria total (e isso não é um elogio aos "revis" de países não-lusófonos, só que o nível de baixaria e cretinice das discussões em português faz qualquer discussão em inglês, espanhol e outros idiomas, parecerem uma "coisa leve").

Então, repetindo: fica vedado trazer briga pessoal de fóruns nos quais as pessoas do blog não participam. Quem arrumar briga pessoal com pessoa A, B ou C ou contra grupos, que resolva com essas pessoas diretamente, ou se achar que é o caso, acione a justiça pra resolver o assunto.

Não adianta trazer problema policial ou briga pessoal praqui pois o blog não é delegacia. Tampouco é o Ministério Público pra tratar de questões judiciais, algo que qualquer pessoa com um mínimo de bom senso perceberia.

Eu não participo de fóruns brasileiros sobre "revisionismo", exceção feita à lista do Marcelo Oliveira (que está desativada). Que eu saiba os demais membros do blog também não participam de fóruns brasileiros sobre "revisionismo" e comentam usando o nome.

Ou o leva-e-traz de briga desse tipo de fórum pára, ou terei que suspender o blog por tempo indeterminado pois não irei me irritar/estressar com esse tipo de palhaçada. Esse tipo de briga gratuita e sem direção, satura e tem imite.

As pessoas do blog sabem quais sites em português "discutem" "revisionismo", sabem a origem deles, não é "surpresa" pra nós o tipo de assunto tratado nesses sites, só que os membros do blog podem achar que a citação a esmo de determinados sites sem qualquer discussão relevante (ou com brigas pessoais) só serve para divulgação desses sites, quando não, criar envolvimento das pessoas do blog em brigas pessoais alheias. O que é consenso é que ninguém do blog e o mesmo será movido a uma discussão por conta de direcionismo de briga de terceiros, de coisas que não participamos.

Quem não concordar com essa postura pode criar um blog e dar a direção que quiser ao assunto. Temos uma conduta própria pra lidar com o assunto, não é algo que surgiu na semana passada e sim coisa de bastante tempo e não mudaremos isso. Como também não acataremos sermos direcionados a certos tipos de atrito e brigas quando nem sequer participamos dos sites que deram origem a este tipo de briga pessoal. Pensamos que não é desta forma (confronto pessoal, atrito, uso de fakes) que se combate esse tipo de extremismo político e sim com informação e educação.

6 comentários:

Daniel Moratori disse...

Passa do limite, já que a propaganda desses sites fica estampada a cada postagem, como se fosse algo totalmente desconhecido.
O assunto principal do post acaba ficando de fora, infelizmente, e o tempo dispensado para traduzir, digitar e formatar o texto passa batido; então nada mais certo do que você citou acima.

Roberto disse...

Daniel, fora problemas de outra ordem, como:

1. Pessoas falarem com a gente ignorando que a gente já conhece esses sites há bem mais tempo que elas.

2. Trazer briga com esses caras pra cá, sendo que ninguém do blog participa desses sites ou discute com esses caras (eu mesmo só olhava/acompanho a discussão que havia no RODOH e do pessoal do HC), faz parecer que estão querendo falar desses caras à distância uma vez que ao usar um nick a pessoa dá a entender que tem algum medo desses grupos, e se tem então não deveria se meter com isso.

3. Querer bancar o "justiceiro virtual" ignorando que se entidades como a CONIB e FIERJ não fazem nada a respeito (pois tem poder e legitimidade pra isso já que ambas representam a comunidade judaica no Brasil) não é um cidadão ou outro que irá dar "jeito" nisso usando nicks.

4. Tratar esse tipo de site como se fosse o mais "nocivo" de todos eles ignorando o restante. Tratar a coisa como se fosse briga pessoal.

5. A meu ver rola algum tipo de posicionamento religioso na coisa por conta da postura, já vi isso antes no Orkut, e quem se mete nisso misturando crença religiosa com esse tipo de assunto, costuma só criar problemas.

Roberto disse...

Eu lembro de um caso do Orkut de um cara que chegou lá achando que "estava numa missão de salvar Israel(o Estado)", e a gente só veio a saber disso depois. O cara criou tanta confusão e problema que não bastasse isso ainda sumiu e deixou o problema lá no site pros outros "resolverem", eu mesmo não tenho a menor pretensão a "bancar o heroi" e se esse pessoal fizer besteira vai ter que arcar com o que fez.

Além do cara citado(o do Orkut) ter misturado fundamentalismo religioso (evangélico) com a coisa, se passando por judeu (depois mudou a conversa), reabriu uma comunidade sobre Oriente Médio onde só rolou briga pessoal e discussão inútil (porque ele não tinha comando, e nem teria pois não sabia o que discutia) uma vez que a comunidade não serve ao que ela foi destinada (discussão de paz e afins).

Em suma, não quero que esse tipo de coisa se repita aqui até porque eu não tenho paciência com isso tampouco compartilho do tipo de crença dessas pessoas. Eu não misturo crença religiosa com questões políticas, tampouco tenho fervor religioso. Digo isso porque geralmente costumam rolar paralelos a isso crenças de "Armagedom no Oriente Médio", crendices em teorias da conspiração de "Nova Ordem Mundial" e afins, e se for o caso, eu realmente pediria pra essas pessoas se dirigirem a algum religioso pra "discutir" isso e não vir com esse tipo de mistura de crença religiosa com questões políticas pra cá.

Daniel Moratori disse...

O problema de quando mistura religião com politica a religião sempre vai prevalecer no debate quando a pessoa surtar, depois dos argumentos irem pro brejo, ai começa a patifaria e ataques sem sentido..

Roberto disse...

"O problema de quando mistura religião com politica a religião sempre vai prevalecer no debate quando a pessoa surtar, depois dos argumentos irem pro brejo, ai começa a patifaria e ataques sem sentido."

Concordando com você novamente integralmente, e é isso que ocorre, esse pessoal é guiado por crença religiosa (com algumas interpretações distorcidas) ou fanatismo e acabam misturando esse fervor religioso com questões políticas ou mesmo criando confusão quando eles mesmos não aguentam as consequências e deixam a coisa sobrar pros outros, no caso, a gente.

Além de que, se o que eu disse no post fosse inverídico teriam contestado e criticado o comentário que fiz mas não deram um pio, sinal de que acertei em cheio o problema e estavam agindo de má fé tentando meter o pessoal do blog com brigas alheias que criam nesses fóruns ou sites "revis".

A gente tem discussão com "revis", mas a gente rebate diretamente com eles, se for o caso, não há necessidade desse tipo de "intermediário" guiado sabe-se lá por quê (por quais convicções políticas ou religiosas já que não se apresentam decentemente e ficam comentando nesses sites com nicks e anonimamente).

Roberto disse...

Se alguém quer bancar o "justiceiro", tudo bem, que banque, mas que arque com a consequência dos atos e riscos. Agora, vir aqui com nick e anonimamente meter a gente no meio de uma confusão por histeria e achando que a gente não sabe do que se trata, além de grosseria, é um jesto não aceitável.

Se uma pessoa não sabe ou não consegue discutir com esses "revis" usando o nome, ou com um medo deles que beira a paranoia, e não sabendo rebater as tolices deles, é melhor nem entrar nesse tipo de discussão, faz muito melhor fazendo isso do que se metendo em algo que não consegue aguentar o tranco depois e que acabará criando uma confusão sem precedentes.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget