sábado, 17 de novembro de 2012

Oliver Stone. Uma lição de história sobre os erros dos EUA

A série documental “The Untold History of United States” estreou ontem à noite nos EUA com o primeiro de dez episódios

Segunda Guerra Mundial

Oliver Stone realizou “The Untold History of United States” a pensar nos filhos. “Quando me contaram o que andavam a aprender na escola fiquei perturbado por perceber que não lhes tinham dado uma visão mais honesta do mundo”, conta no início da série documental, que estreou ontem à noite no canal Showtime norte-americano.

“Quando era novo e estudava em Nova Iorque também achava que tinha recebido uma boa educação”, conta – e é a sua voz que narra o resto da série. “Estudei História e tudo fazia sentido. Nós éramos o centro do mundo. Era o destino. Éramos os bons.” Mas isso foi antes de viajar pelo mundo, de ter estado na Guerra do Vietnã e de ter realizado dezenas de filmes, muito deles sobre política (“JFK”, “Nixon”, “Wall Street”...).

Stone decidiu produzir “The Untold History of United States” para que os filhos tivessem acesso a “algo que vá além da tirania de agora, do nevoeiro em que vivemos”, explica. O que é que isso significa em concreto? Uma visão da América que não estamos habituados a ter na TV, em filmes ou em livros Made in USA.

“Não nos centramos nas coisas que a América fez bem”, diz Stone, que, a par da série, também lançou um livro com o mesmo título a 30 de Outubro (em co--autoria com Peter Kuznick, professor de História da American University). “Para isso já há bibliotecas cheias de livros e o currículo escolar. Estamos mais preocupados com os erros.”

A série começou a ser produzida em Fevereiro de 2008 e funciona “como se fossem dez filmes”, diz o realizador. “Foi pensada como um filme sobre a bomba atómica, porque nasci nessa altura, mas depois vi que também daria um bom documentário”, conta. O que foi pensado como um documentário de hora e meia transformou-se numa série com dez episódios. “Tive mais olhos que barriga”, justifica Stone. E tudo por causa de George W. Bush.

“Estávamos em 2008 e estava zangado com o pesadelo que o nosso país vivia. Decidi expandir o documentário porque queria perceber George Bush... como é que ele se safou e como é que o pusemos outra vez na Casa Branca em 2004 depois de tudo o que fez.”

A lição de história não convencional da série inclui imagens de arquivo nunca dantes vistas, como recriações em laboratórios nucleares norte-americanos encenadas para noticiários.

Os primeiros quatro episódios da série dissecam a Segunda Guerra Mundial e a Guerra Fria, mas a história prolonga--se pela Guerra do Iraque até à era Obama. Segundo Stone, o actual presidente não é melhor que Woodrow Wilson ou George W. Bush: “Alguém que pegou numa situação má e a tornou ainda pior ao vender-se a financiadores de Wall Street de bolsos cheios.”

A série, que tem mantido Stone ocupado nestes últimos quatros anos, ainda não tem data de estreia prevista para Portugal.

Por Clara Silva, publicado em 13 Nov 2012 - 03:10 | Atualizado há 4 dias 15 horas

Fonte: Ionline (Portugal)
http://www.ionline.pt/boa-vida/oliver-stone-uma-licao-historia-sobre-os-erros-dos-eua

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget