quarta-feira, 20 de março de 2013

Trote com saudação nazista gera denúncia de racismo na UFMG

Fotos de 'brincadeira' passaram a circular em redes sociais e provocaram revolta
UOL 18 Março de 2013 - 20:02

Foto: Reprodução
No Facebook, internautas qualificam
trote como 'ofensivo' e 'humilhante'
Um trote realizado por alunos da Faculdade de Direito da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) na última sexta-feira (15) levou a acusações de racismo e sexismo na internet depois que duas fotos da “brincadeira” passaram a circular nas redes sociais.

Em uma delas, uma caloura aparece amarrada e pintada de preto enquanto um veterano a puxa por uma corrente. Ela carrega um cartaz em que é chamada de “Caloura Chica da Silva”, em referência à escrava que viveu em Minas Gerais no século 18.

A outra imagem mostra veteranos –um deles com um bigode semelhante ao usado por Adolf Hitler – fazendo uma saudação nazista enquanto um “bixo” é atado a um pilar.

As duas fotos “viralizaram” nas redes sociais, em especial no Facebook, com mais de 2.500 compartilhamentos em menos de 5 horas, e causaram protestos em grupos de discussão relacionados à universidade.

Universidade investiga o caso, ocorrido na Faculdade de Direito na última sexta-feira (15)

Na página do Facebook do CAAP (Centro Acadêmico Afonso Pena), da Faculdade de Direito, enquanto alguns internautas consideraram o trote “ofensivo” e “humilhante”, outros disseram se tratar apenas de uma brincadeira tirada do contexto.

Procurada, a UFMG afirmou que investiga o caso e ainda se manifestará oficialmente. O CAAP convocou uma reunião para discutir o caso nesta terça-feira (19).

Nenhum representante do DCE (Diretório Central dos Estudantes) foi encontrado para comentar o trote até o fechamento desta matéria.

Fonte: Tribuna Hoje
http://www.tribunahoje.com/noticia/58163/brasil/2013/03/18/trote-com-saudaco-nazista-gera-denuncia-de-racismo-na-ufmg.html

Comentário: eu fiz há poucos dias um post que trata dessa questão, este aqui História do Brasil e "revisionismo", da ligação da proliferação do racismo/neonazismo (incluindo aí o negacionismo do Holocausto) no Brasil e da ignorância das pessoas sobre a História do país, além da falta de capacidade de refletir e interpretar.

Este caso é so uma amostra, entre várias, do resultado que uma sociedade que não tem consciência de sua própria história e passado pode produzir em termos de aberrações, uma exibição de ignorância "orgulhosa" da própria estupidez. Que fique claro que quando uso os termos "ignorante" ou "estúpido" não é uma justificação e nem atenuação do problema pelo uso dos termos e sim apontamento de algumas de suas causas. Não é pelo fato de alguém ser supostamente "ignorante" ou 'estúpido' que a pessoa não tenha consciência de que esteja fazendo algum malefício e tampouco que não deva responder pelos seus atos.

Há uma propaganda de extrema-direita sendo disseminada no Brasil, principalmente pela internet, o público alvo costuma ser a classe média e classe média alta do Brasil. A propaganda tenta proliferar esse tipo de mentalidade exposta neste trote e muitas vezes é ligada a manifestações contra a cotas em Universidades (ou se proliferou com força a partir disto). Pros que subestimam o peso da internet em termos de comunicação e massificação de ideias, taí o resultado. Não é porque a TV aberta brasileira (que possui um peso demasiado no país por culpa da população) evita abordar esses assuntos de forma decente (quando não tenta criar tabus explorando a má formação do povo) que o mundo deixa de "girar" e se transformar.

Ver mais:
Comissão da UFMG tem 30 dias para apurar práticas nazistas e racistas em trote (R7)
Alunos acusados de trote racista podem ser expulsos (R7)

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget