quinta-feira, 6 de junho de 2013

Idoso espancado por suposto trio neonazista morre em Ipeúna, SP

Felipe Turioni Do G1 São Carlos e Araraquara. 01/06/2013 12h48 - Atualizado em 01/06/2013 19h55
[Vídeo da matéria no link do site]

Morreu na manhã deste sábado (1º), em Ipeúna (SP), o guardador de carros Benedito Oliveira, de 71 anos, que foi espancado por três supostos neonazistas em abril, em Rio Claro (SP). Segundo informações do filho da vítima, Donizete Oliveira, o idoso morreu em casa, onde estava desde que recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Rio Claro, na terça-feira (28), após 32 dias de uma nova internação. A causa da morte ainda não foi divulgada.

“Deram alta porque já não tinha mais o que fazer, ele estava sem reação”, afirmou Oliveira sobre o pai. Ele estava internado para tratar de doenças contraídas na primeira internação. Após a agressão, ele ficou 15 dias internado e havia recebido alta no dia 20 de abril, mas passou mal e voltou ao hospital no dia 27. Benedito Oliveira não falava e se alimentava por uma sonda.

O guardador de carros Benedito Oliveira permance internado em Rio Claro (Foto: Reprodução/EPTV)

Segundo o filho dele, o sentimento após a morte do pai é de indignação. “Indignação com tudo o que aconteceu, desde a agressão até a falta de amparo, até para ser tratado precisamos comprar a sonda, porque a saúde pública não dá, não tivemos assistência e as autoridades deveriam dar uma olhada para mais essa vítima da violência”, comentou Oliveira.

O enterro será neste domingo (2), às 10h, no Cemitério São João Batista, em Rio Claro.

O caso

Jovens suspeitos de espancar idoso
em Rio Claro (Foto: Rodrigo Sargaço / EPTV)
O guardador de carros trabalhava na madrugada do dia 6 de abril, no Centro de Rio Claro, quando foi agredido por três jovens. Um conseguiu fugir, mas dois deles foram presos em flagrante pela Guarda Municipal. Eles disseram ser do Paraná, mas trabalhavam em Rio Claro.

Os dois jovens detidos possuem tatuagens racistas no corpo e o delegado que fez a ocorrência, Mário Antônio de Oliveira, informou que eles disseram não gostar de negros e pobres. Eles ainda relataram a um guarda municipal que 'negros têm que morrer mesmo'.

A Polícia de Ponta Grossa confirmou que os rapazes são suspeitos de integrar um grupo neonazista, mas em depoimento eles negaram. Eles foram levados para a penitenciária de Itirapina. O terceiro suspeito do crime não foi identificado pela polícia.

Fonte: G1/Canal Rio Claro
http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2013/06/idoso-espancado-por-suposto-trio-neonazista-morre-em-ipeuna-sp.html
http://www.canalrioclaro.com.br/noticia/16290/idoso-espancado-por-suposto-trio-neonazista-morre-em-ipeuna.html

Ler a notícia do caso aqui:
Idosos negros são atacados por neonazistas em Rio Claro

3 comentários:

Roberto disse...

Impressiona o "silêncio" seletivo da mídia brasileira sobre o caso e sobre casos constantes de racismo e assassinatos motivados por racismo. E em geral quando tratam do assunto é com sensacionalismo e nunca esclarecendo o que se passa pra manter o mito fabricado da "democracia racial" brasileira.

Guefiltefish disse...

Concordo plenamente.
Racismo e divulgação de nazismo é crime inafiançável e deve ser exemplarmente punido.

Guefiltefish disse...

Os "revi" ainda vão patentear o "mameluco ariano".

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget