segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

No Reino da Fantasia dos Trolls "Ocultos"

Antes de retomar os posts com traduções sobre experimentos médicos com cobaias humanas no Holocausto, encontrados em um blog espanhol com vários textos resumidos do livro de Vivien Spitz, irei fazer um último aviso e espero que seja definitivo pois não há mais o que falar sobre o assunto que é título do post a não ser deixar este tipo de problema no colo de quem o estimula. Não era nem pra ter este post, mas paciência. Último mês do ano e esse tipo de problema se repetindo.

A quem quiser ler os outros avisos que foram feitos no blog basta dar um clique na tag avisos que lerá em sequência (pela data) a todos os posts com avisos e quase sempre tratando do mesmo problema: trollagem, trolls e fakes trolls.

Com isso quero destacar que não tenho objeção a quem por ventura queira usar um pseudônimo num perfil pra comentar e participar de redes sociais de forma saudável. Um troll pode nem ser anônimo. Minha objeção é destinada a apenas o problema que listei antes: trollagem, trolls e 'troll fakes'.


Como tem chegado mais queixas de outras pessoas sobre trolls bancando "justiceiros" na rede (ou "aparentam" ser), dando uma de "joão-sem-braço" com "revis", agora dá pra tecer um comentário melhor e definitivo sobre o problema.

Como dito antes, eu e os amigos do blog só comentamos com perfis do blog e usando o nome, em qualquer site ou fórum. Ninguém se esconde com medo de fascistas como alguns trolls covardes fazem, só que não iremos nos submeter ao que um fake anônimo quer que a gente faça (aliás, é muita pretensão achar que alguém aqui vai ser induzido a fazer o que meia dúzia de idiotas querem por acharem que manipulam terceiros). Portanto, qualquer perfil fake fazendo menção/insinuando que é alguém deste blog, ou é algo falso ou apenas insinuação cretina (pra variar) de "revis" paranoicos (pleonasmo) vendo "inimigos" em todo canto, comportamento bastante habitual da parte deles (sem inimigos imaginários e crenças conspiratórias a motivação dessa extrema-direita conspiratória costuma cair num vazio).

Vale deixar isso registrado pra passar na cara de 'revimanés' que por ventura queiram insistir neste tipo de babaquice (afirmação cretina).

Ninguém tem poder de mandar A, B ou C parar de comentar na web, cabe a cada pessoa refletir se é pertinente ou não fazer isso, e tampouco respondo pelo que A, B ou C comentam ou pensam. Só que há pessoas com bom senso e muitas sem noção alguma (que infelizmente são a maioria). E justamente por isso, por não ter como impedir que A, B ou C (dos sem noção) comente e haja de forma escrota, é preciso pelo menos deixar claro que alguns perfis não têm nada a ver com o pessoal daqui do blog e os deixar no "colo" dos "revis" que os abrigam, pois se abrigam é porque gostam deles.

Como dizia, não temos nada a ver com esses trolls em muitos aspectos, principalmente no quesito humanismo e na forma de encarar a extrema-direita. Muitos desses trolls inclusive são de extrema-direita só divergindo dos "revis" em relação à questão do Oriente Médio e a paranoia antijudaica. Não é porque o pessoal aqui é anti-"revisionista" e anti-nazi que necessariamente comunga do mesmo espectro ideológico de quem por ventura também seja anti-"revisionista", não há um "clube fechado" disso, "tchurma" (nunca houve).

Eu penso que se um indivíduo (qualquer que seja) se 'pela de medo' de um bando de "revis" e usa o artifício do fake só pra provocar brigas, trollagem sem sentido pra não assumir a consequência dos atos, seria melhor que ficasse afastado desse tipo de discussão. Seria o mais sensato e prudente, mas prudência e bom senso são coisas que não fazem parte do ideário desse tipo de troll "bem intencionado" (atenção às aspas).

Outro ponto importante a se destacar é que: que eu lembre só deixei uma única vez, como teste, o espaço de comentários deste blog com possibilidade de comentários anônimos, lá pelos idos de 2011, e todos os comentários que chegaram ficaram registrados em emails.

Como só chegava besteira e comentário de gente covarde que nunca comentava no sistema normal de comentários porque só expressam essas idiotices como anônimo (pois no sistema convencional é necessário ter pelo menos uma conta no blogger/Google etc pra comentar, o que pode tornar o perfil identificável), e além da falta de credibilidade dos comentários anônimos, resolvi tirar em definitivo e em muito pouco tempo a opção de comentários anônimos.

A experiência com comentários anônimos não deve ter durado um mês (com muita boa vontade, nem duas semanas). Recomendo que mais gente (caso sejam sérios) adote a mesma postura, cortando assim a proliferação desse tipo de comentário de perfis anônimos que só tem em mente publicar toda e qualquer tipo de asneira para não assumir posições por medo, coibindo a covardia e trollagem na rede.

Eu já encontrei comentário como se tivesse sido feito pelo Leo, com o nome dele, feito provavelmente por algum desses trolls e inclusive mostrei a ele e ele confirmou que não fez o comentário ( tirei o print caso apaguem). Até coisas desse tipo já aconteceram.

Há trolls bancando "justiceiros" na rede, apesar da hipótese de também poderem ser fakes de "revis" bancando "bobos da corte" pra dar "levantadas" pros "revis" darem cortadas "brilhantes" na ausência de gente pra "discutir" com eles, e isso ocorre há bastante tempo, desde o Orkut.

O problema dos trolls não começou no Orkut (é muito antigo, vem desde os anos 90), mas adquiriu notoriedade no Brasil nesta rede social do Google (Orkut), muito em virtude do "deslumbre" do brasileiro (generalizando) que não tinha contato com essas redes sociais antes do estouro delas (pois já havia redes antes disso, não chega nem a ser algo "novo" apesar da maioria achar que é). Houve um crescimento do público com acesso à internet no Brasil neste período de crescimento do Orkut e com isso o aumento considerável desses problemas (trolls, pregação neonazi, negacionista etc). Misture ignorância, deslumbre e idiotice e eis uma mistura bombástica que detona qualquer fórum de discussão, rede social e afins (foi essa uma das causas do declínio do Orkut). Quer ver um fórum se desintegrar no Brasil? Deixa os trolls tomarem conta e o estrago está feito.

Que essas pessoas tenham em mente que: fazem isso por conta própria, agem por si próprios. Não digo isso pra eles mas para os idiotas que sempre tentam usar essas pessoas e insinuar que esses fakes são nossos. Que não se escondam atrás de perfis tentando nos usar como "escudos" por serem covardes por saberem que toda vez que "revis" querem mirar vem sempre em uma direção (ou a este site ou ao blog do Daniel "A vida no front") e nunca cortam os fakes anônimos (por conivência). Mas dessa vez não irão fazer isso mais pois estou me precavendo do problema ao detalhar a coisa neste post.

E que esses trolls não se valham da paranoia dos "revis", de forma cretina (ou não, pois pode ser apenas cinismo) ao afirmarem que são perfis da gente pra ficar criando brigas e atritos com esse tipo de gente porque nunca assumem as consequências dos atos e das provocações se valendo de anonimato, tanto que só comentam como anônimos por covardia, pois se estivessem agindo de boa fé comentariam com o nome e perfil normal, ou um único perfil com pseudônimo, e não se comportariam dessa forma descrita no post.

Tem perfil com mais de mil nomes e sempre com a mesma forma de escrever, seguido de mais algum outro perfil. Mais gente critica a ação desses trolls bancando o papel de idiotas motivando os "revis" a ficarem com o trololó enfadonho de sempre. Até porque se forem discutir com "revis", vão ter que saber pelo menos o 'be a bá' da segunda guerra e a maioria não sabe. E tampouco ficar com "papo miguxo" com "revis".

O assunto em questão (racismo, antissemitismo, genocídio, negacionismo) é sério, não é pra inconsequentes, por pura diversão, ficarem de lorota incitando briga de ego com quem não conhece quase nada do assunto ou com fascistas convictos, por acharem que irão "mudar" a forma desses fáscios "pensarem" (algo que beira a cretinice).

Entendam uma coisa, vocês não irão "domesticar" nem persuadir um bando de fascistas convictos, surtados, que odeiam judeus e creem em teorias da conspiração e escatologia fazendo média e com "diálogo apaziguador".

Digo isso apenas pra pessoas que de fato forem pessoas querendo confrontá-los honestamente (embora de maneira equivocada), pois há sempre a suspeita que também possam ser fakes dos "revis" pra ativar discussão já que quase ninguém contrário a eles fica dando muito atenção a essas figuras. Refiro-me ao cenário brasileiro, não ao cenário estrangeiro (que tem outra dinâmica).

Aparentemente os perfis descritos acima nem judeus são, aparentam ser daqueles 'fundamentalistas' que ficam posando de "judeus" pregando idiotices e escatologia. Pra quem não conhece, eu ia colocar um texto mais detalhado sobre o problema mas não concordo com a posição ideológica do blog que achei, por isso segue o link da wikipedia mesmo pois dá pro gasto: messigélicos. Há outra vertente que fica numa de "ouvi falar que os portugueses que colonizaram o Brasil, cristãos-novos, eram judeus" e bla bla bla, aí entram nessas seitas pra lá de questionáveis, com ideias totalmente distorcidas sobre religião, etnia, história etc, e ficam enchendo o saco de todo mundo.

Eu dei uma olhada, por curiosidade, na página da Conib (pra quem não sabe o que é, confira o link) no Facebook e sinceramente, não sei como essa entidade (o pessoal que controla a página) tolera os comentários desses fanáticos religiosos na página fazendo proselitismo (contra judeus) e com insultos religiosos (geralmente direcionados contra católicos). Achei aquilo bizarro. Proselitismo, intolerância religiosa etc. Deveriam mandar esse pessoal de vez pruma "Sibéria virtual" (banimento) pra esses caras deixarem de ser paspalhos e aprenderem a respeitar os outros já que entram nessas páginas não pra aprender e sim pra fazer pregação religiosa.

Como dá pra notar, não sou adepto da "filosofia" de tolerância com intolerantes, sou mais a favor do "bateu, levou" com intolerantes. Não tolero gente sem educação e mal-intencionada. Frouxidão não educa gente mala sem alça, pelo contrário, a frouxidão (falta de ação firme/rígida/dura pra coibir isso) estimula ainda mais o comportamento cretino e intolerante dessas pessoas/fanáticos, criando um problema descomunal pois a intolerância se propaga fácil.

7 comentários:

Daniel Moratori disse...

É aquele historia de cutucar comeia de abelha, fazem estrago. Só que as abelhas "revi" são aquelas "abelhas cachorros", que só sabem enrolar no cabelo, só enchem o saco.
Esses fakes são assim, vão lá, cutucam, acordam todos "revi" possíveis,depois somem pela falta de argumento ou ,ai o reflexo vem parar nos nossos blogues,pois acham que somos nós. Ai nós que temos de aguentar esse zum zum zum no ouvido.

Esses justiceiros virtuais mais atrapalham do que ajudam, como já tínhamos comentado. Depois vem correndo pedindo ajuda pra rebater esse bando de neonazista, pois faltam argumentos simples pare rebaterem. Ou simplesmente ignoram, fazem a cagada e dão o "autismo voluntario" de sempre.

Roberto disse...

Daniel, perfeito teu comentário, onde assino?

"Esses fakes são assim, vão lá, cutucam, acordam todos "revi" possíveis,depois somem pela falta de argumento ou ,ai o reflexo vem parar nos nossos blogues,pois acham que somos nós. Ai nós que temos de aguentar esse zum zum zum no ouvido."

Exatamente, e isso já acontecia no Orkut, o que tinha de "justiceiro virtual" que pintava lá querendo fazer média e "combater" esse pessoal (na maioria dos casos sem saber nada sobre nazismo e segunda guerra) e depois quando rolava algum problema corria pra cima da gente, é uma festa.

Eu ficava uma arara com isso mas nunca me intrometi na ação desse pessoal, e nem dava, se você fosse bater de frente eles também vinham te encher o saco, embora os achasse idiotas, inconsequentes, sem noção e covardes (pois não assumiam as posições e vinham pra gente tentando nos usar como "escudos").

Nunca usei fake pra discutir com esses caras, é inaceitável alguém A, B ou C que não faço ideia de quem seja embora pelo que comenta dá pra entender o que defende (já vi muito fundamentalista no Orkut fazendo isso) usar esse artifício covarde do fake pra brigar pesado com esses caras, pra outros levarem a "culpa" (pois eles manipulam a discussão e eu não vou lá discutir com idiota) e depois correrem deixando o estrago feito.

Troféu abacaxi (do Chacrinha) pra esse pessoal.

Roberto disse...

"Esses justiceiros virtuais mais atrapalham do que ajudam, como já tínhamos comentado. Depois vem correndo pedindo ajuda pra rebater esse bando de neonazista, pois faltam argumentos simples pare rebaterem. Ou simplesmente ignoram, fazem a cagada e dão o "autismo voluntario" de sempre."

No alvo de novo. E eu não sei se comento sobre isso num possível post parte 2 sobre a extrema-direita brasileira, pois tem tudo a ver. A "ascensão" (por assim dizer), desses neos no Orkut começou com um ativismo cretino metido a "justiceiro" de uma pseudo-ong atrelada à "causa gay" que circulava por lá incitando o atrito com esses bandos da pior forma possível.

Lembro que criaram um site com fotos de vários deles ou de familiares e disso aí a proliferação de neos virou o que você viu no Orkut e fora dele. Acharam que partindo pro tudo ou nada e pra agressão que simplesmente os caras iriam sumir e só radicalizaram a coisa e detonaram literalmente o Orkut pela inação do Google mesmo e pela zona que é a justiça brasileira que não condena de forma exemplar esse time de bando.

Esses "justiceiros virtuais" na prática faziam isso: acabam apagando o rastro desses bandos na internet, pois eles intimidados apagavam os perfis e criavam outros pra pregar a mesma coisa, contando com a inação da polícia e Ministério Público (que tirando o de Brasília, o resto pouco faz, principalmente o de São Paulo).

99% deles, pra não dizer 100%, não sabem nada sobre segunda guerra e esses assuntos, só faziam comentar bobagens e politicagem moralista na outra rede. O mais absurdo é quando uma discussão específica sobre nazismo recaia em anti-petismo e discussão sobre PT x PSDB no Brasil, tal o grau de desvario desse pessoal.

Como disse no texto, eu não interfiro nem nunca interferi em ação de A, B ou C, só que assumam o que façam e não fiquem se aproveitando da paranoia desses "revis" pra insinuar que é alguém dos blogs que fazem esses fakes, vou guardar esse post pra esfregar na cara desses "revis" se vierem com essa babaquice, o post foi sobre os fakes mas também sobre a manipulação de alguns revimanés que usam esses fakes, visivelmente, como "escada" (estilo Dedé e Didi) pra fomentar atrito e discussão já que quase ninguém discute com eles nesses sites/blogs "revis".

Roberto disse...

E antes que algum "revi" queira posar de herói ou "valente" dizendo que não vão discutir porque temos "medo" deles (ui! rsrsrsrsrsrs), quem correu de discussão foram eles, eu apenas estou retribuindo a "cortesia", fora que já tem fórum estrangeiro pra discutir com "revi", esses "revis" brasileiro são a fotocópia piorada dos de fora.

Então parem de bradar valentia porque ninguém dá a mínima a esses sites, mesmo porque 100% do material "revi" que saem em sites brasileiros ou portugueses é todo feito nos EUA, Inglaterra, Alemanha e outros países (Espanha etc).

Quando for pra rebater algo dos "revis" pego o texto original, no idioma original, e rebato, até porque dá pra localizar facilmente e traduzir.

Daniel Moratori disse...

Bota fotocópia piorada nisso, é vergonhosa.
Essa historia dos justiceiros nem preciso comentar, os rastros apagados no orkut foram enormes,quando via comunidades pró nazi sendo deletadas por ações de pessoas desse tipo, me dá raiva até hoje, pois os rastros e provas iam pro ralo.

Roberto disse...

Daniel, e o pior é que o problema persiste. Tem um indivíduo usando 1001 fakes (inclusive já deve ter sondado aqui e teu blog) "batendo boca" de forma cretina com esses "revis". E pra piorar, do jeito que aqueles imbecis são lunáticos e paranoicos não duvido que pensem que aquele fake é "cria" da gente. E acho que o fake tem ideia disso mas por não ser muito sério fica com essa postura cretina com esses "revis".

O perfil aparentemente é batista fundamentalista e fica assinando como se fosse "judeu". Tou citando isso pois paciência tem limite e a minha com esse tipo de pessoal troll-justiceiro já se esgotou faz tempo. O assunto é pesado, não é pra eles ficarem com esse tipo de molecagem batendo boca com esses "revis", fora que nem usar o perfil normal usam, só fakes pra ficarem agredindo, atitude covarde que só alimenta o ódio desses revimanés (eles vivem se alimentando de ódio, se o cara vai até eles e dá isso, eles agradecem e apreciam bastante ao contrário do que esses trolls-justiceiros pensam que estão "incomodando" esses caras).

Roberto disse...

Como é que esses caras sem ter conhecimento sobre Holocausto e segunda guerra vão discutir o assunto com "revis"?

Por isso que vez ou outra pintam aqui meio que tentando fazer com que a gente vá até eles bater boca. Eu só participo do Rodoh que só tem "revi" de fora, discussão com "revi" brasileiro (e o pior, "revi" idiota até pros padrões cretinos desses "revis") é totalmente dispensável.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget