segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Filme sobre pracinhas da FEB ganha prêmio - A estrada 47

A quem se interessar pelo filme, já que tem a ver com a temática do blog (segunda guerra), filme sobre pracinhas da FEB ganha prêmio de melhor filme (longa) em Gramado (RS). Vou colocar resumos de matérias abaixo comentando o filme pois não consegui achar muito mais informação sobre ele. Cortei comentários dos outros filmes pois fogem do assunto tratado aqui e, honestamente, não tenho o menor interesse em vê-los porque são "mais do mesmo", mesmos "artistas", filmes batidos etc, fruto do monopólio/oligopólio de mídia no Brasil por uma certa 'Emissora de TV'. Quem quiser ler as matérias inteiras com todos os comentários é só clicar nos links.

Drama de guerra 'A estrada 47' vence a competição brasileira

Ganhador do troféu Redentor de melhor montagem e de uma menção honrosa, para o ator Francisco Gaspar, no Festival do Rio de 2013, o drama de guerra “A estrada 47”, de Vicente Ferraz, foi o grande vencedor do Kikito de melhor longa-metragem brasileiro do 42º Festival de Gramado, encerrado na noite deste sábado.

Resultado de uma coprodução com a Itália e Portugal, o filme descreve os desafios de um grupo de pracinhas brasileiros nos campos de batalha italianos, na região de Monte Castelo, durante a Segunda Guerra Mundial. Coestrelado por Daniel de Oliveira e Julio Andrade, “A estrada 47” também levou o prêmio de melhor desenho de som.

— Esse filme é resultado de um trabalho muito grande. Foi difícil convencer as pessoas a fazer um filme de guerra, na neve e em outro país – disse Ferraz no palco do Palácio dos Festivais, ao receber seu troféu. — Mas também tem a questão da camaradagem. A participação desses atores maravilhosos foi fundamental.

“A estrada 47” derrotou outros favoritos da competição nacional, como “A luneta do tempo”, de Alceu Valença, que ficou com os Kikitos de direção de arte e trilha sonora; e “A despedida”, de Marcelo Galvão, que ainda acabou levando os prêmios de direção, ator (Nelson Xavier), atriz (Juliana Paes) e fotografia (Eduardo Makino).

Fonte: Portal AZ
http://www.portalaz.com.br/noticia/arte_e_cultura/304066_drama_de_guerra_a_estrada_47_vence_a_competicao_brasileira.html

Crédito: Europa Filmes

A Estrada 47, de Vicente Ferraz, saiu consagrado como melhor filme nacional do 42º Festival de Cinema de Gramado. O longa sobre um grupo de brasileiros lutando ao lado das tropas aliadas na Segunda Guerra Mundial também levou o kikito de Melhor Desenho de Som, para Branco Neskov.

Fonte: Cinecessário
http://wp.clicrbs.com.br/cinecessario/2014/08/17/vencedores-em-gramado/?topo=87,2,18,,,77

Observação rápida antes do trailer do filme abaixo: lendo alguns comentários no vídeo do trailer no Youtube a gente se depara com bobagens do "naipe" de "o governo não quer que veja" e coisas desse tipo. Só estou comentando porque não é a primeira vez que leio uma bobagem dessas e francamente, tem certas coisas que tiram do sério por haver um fanatismo correndo solto no Brasil que deixa as pessoas nesse estado. Não querendo ser chato, mas já sendo, eu não sei o que se passa na cabeça dessas pessoas, se é apenas falta de informação (ignorância) ou algum tipo de fanatismo/radicalismo qualquer. Primeiro, não há como abordar o assunto da segunda guerra inteiro em escolas, quem quiser ler sobre isso lê à parte como outros assuntos. Achar que o mundo para e começa em determinado assunto, por mais relevante que seja, só porque a pessoa gosta de um assunto é de um egoísmo (e "bitolamento") fora do comum, além de alienação e fetiche (fantasias em cima dessas coisas e ignorar a realidade). Ou seja, a princípio isso não é só questão de governo, até porque escolas privadas não seguem à risca governos e boa parte do ensino não-superior no país é privado em vez de ser público. Essas pessoas muitas vezes não gostam de ler e querem que essas instituições repassem resumos que elas consideram como "o ensino", por preguiça. Pode haver, mas a princípio eu não vejo pessoas de outros países ficarem com essa choradeira e a abordagem é quase a mesma, não ficam centrados só no tema segunda guerra em escolas até porque há mais coisas a serem ensinadas além disso. Acho vergonhoso ler certos comentários que leio em páginas brasileiras, fruto de falta de reflexão e preguiça em querer se informar, nem procurar algo no Google as pessoas às vezes procuram.

Trailer do filme:


Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget