quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Mais aberrações da web, a apolodia de genocídio (crime) num grupo de médicos do Brasil

Como eu comentei no último post, eu disse que não entraria na onda histérica que costuma rolar nesses casos, mas não irei me omitir. Mesmo sabendo que os termos usados são historicamente distorcidos, quando entra pedido de genocídio no meio a coisa muda de figura. Crime grave que o omisso Ministério Público Federal não tomou providência alguma.

Sim, tem que tomar e tomar medidas duras, processo e punição exemplar aos responsáveis pelas mensagens de genocídio.

Eu não sei se a moderadora ou uma das donas desse grupo é estrangeira, andaram dizendo que era mas não consegui verificar. Se acaso for, que seja extraditada (expulsa) do Brasil se a lei permitir (pois criaram brechas na lei que evitam a extradição). Tolerância zero.

Se já é inaceitável um nacional pregar genocídio, é ainda mais intolerável um estrangeiro entrar no país pra isso (como seria em qualquer canto do mundo).

Os responsáveis pelo grupo/página são responsáveis pelo conteúdo vinculado.

O caso abaixo, quanto mais sondam essas figura, mais bizarra (criminosa) a coisa fica:
Médica de grupo anti-PT minimiza holocausto a nordestinos: 'é revolução do agir'

Comunidade médica prega holocausto no Nordeste em campanha contra Dilma na web

Só um trecho da matéria:
Médicos, professores e estudantes de medicina estão entre os 97.901 membros da comunidade na rede social Facebook. Entre postagens de revolta com a situação da econômica do País e xingamentos a nordestinos, os participantes confessam que fazem campanha pró-Aécio até dentro do próprio consultório – público ou privado – convencendo os seus pacientes. Eles dizem que colocam "a recepcionista no lugar dela" com ameaças de que perderia o emprego com a reeleição de Dilma.

O discurso de ódio com conta com frases de "nível de conversa que pobre entende" e ameaças de expulsão do grupo caso o usuário se manifeste contra os ideais da página. Um usuário protesta: "70% de votos para Dilma no Nordeste! Médicos do Nordeste causem um holocausto por aí! Temos que mudar essa realidade!".
Esse caso chegará no exterior (esse blog é lido fora e mais gente está denunciando fora do país) e deveriam mostrar o nome dos que estão dizendo absurdos nos prints que o povo têm tirado, que devem estar sendo enviados pra justiça tomar providências porque isto constitui crime e apologia de genocídio.

Em outro país se um médico fizesse isso seria processado, condenado e execrado publicamente.

O absurdo é que esses indivíduos (leiam os prints) atendem o povo em clínicas e hospitais pensando isso, e deveriam ter o diploma cassado pelo Conselho Nacional de Medicina que está sendo conivente com isto. Sem essa de só dizer que discorda, tem que cassar o diploma.

Que o assunto chegue no exterior pra que sofram represálias fora do país.

E ainda perguntam como há "neonazis" ou neofascistas no Brasil, é só olhar a mentalidade dos filhotes de Mengele "não-arianos" nos links acima.

Um comentário:

João P. Santos disse...

Lamentável o ocorrido que envergonha a todos. O que esperar de uma consulta destes médicos? Que haja punição rigorosa do caso.

Uma vez mais parabéns ao blog pelos esclarecimentos e denuncia.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget