domingo, 22 de novembro de 2015

Só para registro, sobre fakes de novo, surreal

Como não tenho a menor intenção em me aborrecer depois, caso alguém comentando anonimamente ou com fakes fique usando textos do blog de forma indevida, mais precisamente cópia de comentário opinativo em parte de um texto (copiando comentários, opinião, algo desnecessário) pra tentar provocar "revisionistas" e afins, pois dessa vez o trecho copiado não foi de conteúdo traduzido (algo que não faço a menor questão que usem, os textos com conteúdo traduzido estão públicos, os posts só com conteúdo histórico sem opinião podem ser usados desde que apontem o local de origem do texto, é uma condição). Reconheci fácil a cópia pois se fui eu que escrevi o texto original eu reconheço fácil caso eu leia em outro canto.

Eu fiz questão de alertar no blog que a mensagem deixada (anônima) de que não era minha (sobre Netanyahu, deste post, e o cidadão até adaptou palavras pra não identificarem o post original), embora já tenha alertado isso aqui (mas o formato do blog não ajuda a saberem do problema quando o post fica velho, a menos que ele seja fixado), até porque, como disse aqui várias vezes (bastam ler os avisos do blog), se eu quiser comentar algo, comento com o perfil, não preciso de A ou B pra falar por mim, tampouco deixar mensagem anônima usando algo opinativo num texto.

Caso alguém queira ler, clique na tag "trolls" (link acima) ou veja diretamente neste post um dos avisos:
No Reino da Fantasia dos Trolls "Ocultos" (dezembro de 2013).

Dois anos ou mais de alertas e a pessoa (que deve ser a mesma) continua com a mesma postura cretina, irracional. Coisa de irracional mesmo, não é normal um negócio desses.

Eu acho que não ligaria se fosse um "revi" a atacar, porque não espero nada de bom desse pessoal, por isso que nunca me aborreci com algo que atacam, nesse ponto eles são coerentes com o que pregam. No Orkut quem muitas vezes provocava esse tipo de ataque era o pessoal ligado a grupos pró-Israel. Hoje dá pra visualizar melhor a coisa. Atacam e depois enfiam o rabo entre as pernas.

Havia muito desses problemas no Orkut, que fechou por conta dessas coisas.

Como disse, quem vem fazendo isso não é "revi", e não é um papel "louvável" agir dessa forma.

É uma tremenda cretinice (já ressaltei isso antes) o ato. Se esse pessoal tem medo dos "revis" a ponto de só comentar como anônimo, deveriam parar de bater boca com eles. É fácil ser "valente" anônimo, é o que se pode chamar de "valentia" de frouxos, mas isso é ridículo. Querem provar o quê com o gesto? Que são cretinos como o "revisionismo"? Pois é o que estão fazendo.

O que acho também ridículo é alguns "revis" liberam mensagens de fakes/anônimos pra insinuar que A ou B faz isso quando eles deixam propositalmente a coisa passar pra movimentar a "discussão" (entre aspas). Neste ponto estão sendo incoerentes pois só deveriam deixar passar mensagens de alguém com perfil fixo.

Este post não é uma crítica ao blog onde vi esta mensagem anônima mas é que já vi essa postura em outros blogs, e é no mínimo incoerência usar esse tipo de comentário anônimo. Se liberam então parem de ficar insinuando que é A ou B, se liberam é porque gostam do achincalhe e provocação, assumam isso em vez de querer posar de "vítimas" ou cortem esse tipo de comentário.

Como disse acima, não é uma crítica ao blog de Portugal pois, independente de divergência ideológica, cada lado, dentro do possível, respeita-se, mesmo ocorrendo discussões mais acirradas no passado. Dificilmente, ou muito raramente, levo alguma discussão sobre política pro lado pessoal, exceto se houver algum ataque pessoal grave. Mas mesmo discussões e troca de farpas numa discussão podem ocorrer, quem for se "doer" com isso (levar tudo pro lado pessoal), não discuta.

Havia dois blogs de Portugal que discutiram com este blog, só um está ativo e o outro parado, mas os donos dos blogs comentavam/comentam com seus perfis, que é o certo. Neste ponto nunca houve qualquer motivo de queixa a esses blogs.

Causa perplexidade entender o que se passa na cabeça de uma pessoa pra ficar fazendo esse joguinho de "gato e rato" achando que alguém vai cair nesse tipo de pilha. Não pretendo fazer outro post sobre isso, se for o caso, fixo este post no topo pra servir de alerta. Quem acessar o blog lerá e identificará fácil quem fizer.

Este blog aqui já recebeu mensagem anônima, na única vez que liberei a opção e retirei depois dessas mensagens, e eram sempre com o mesmo intuito: gente que entra nos sites (blogs) "revis" pra bater boca com os "revis" e não aguentam o tranco da discussão, provocação. Tomam algum toco e começam a apelar. Ficam querendo fazer denuncismo, discutir besteira etc.

Pra quem vê essas discussões com fakes/anônimos, não há diferença alguma desse tipo de postura pra postura de vários "revis".

Outro ponto central do problema é que os assuntos racismo, antissemitismo, segunda guerra etc são algo sério, não são pra alguma "boa alma" posando de "justiceiro" tentar "trollar" "revis" de forma pueril. Isso só faz aumentar o discurso de ódio nesses cantos e é algo perigoso, pois ódio mata. Ódio se propaga, é irresponsável e inconsequente esse tipo de provocação. Se quer fazer isso não tente colocar outros que não participam no meio da "peleja", isso é canalhice. Não é porque convirjo em algo com alguém que sou obrigado a concordar com esse tipo de impostura e outros posicionamentos políticos dessas pessoas. O mundo pegando fogo e gente no país fazendo essa cretinice dos tempos do Orkut.

Se alguém está com nostalgia/saudosismo do Orkut, sinto informar: aquele site morreu e algo do tipo não aparecerá de novo. Graças a esse tipo de comportamento.

Uma parte da população no país, por completa falta de educação, etiqueta (é uma generalização, não é o povo inteiro do país obviamente, mas uma parte considerável permitiu essa bandalheira naquele site, e mesmo no Facebook o "nível" segue o mesmo patamar, só que de forma mais isolada) não soube se comportar naquela rede levando a mesma ao colapso (por conta desse mau comportamento). Quem perdeu com o mau comportamento? O Google não foi.

Emporcalharam a rede e judicializaram a mesma, coisa que a gente não via na internet antes da ascensão do Orkut.

Se a gente fosse dizer isso no Orkut, em algumas comunidades de Orkut com aquele sendo repressor com desculpa de "politicamente correto", davam piti porque esse tipo de comentário "soa" "elitista" e coisas do tipo, mas é verdade, emporcalharam a rede e não estão ajudando o povo passando a mão na cabeça do que fazem de errado. Não sou contra a inclusão digital, a única forma de democratizar o país e o mundo se dará por isso, mas não pode virar a zona que virou no Orkut, e não foram só os trolls que provocaram o problema. O pessoal permissivo foi peça-chave na propagação desse comportamento repulsivo, como o próprio Google ao não coibir o problema achando que isso gerava mais acessos ao site (foi pra vala o Orkut, o Google+ tá indo pelo mesmo caminho, o Facebook é outro que já embarcou nessa).

"Bela" "contribuição" que esse pessoal "justiceiro" "troll" deu à liberdade de discussão na rede. Patotas estúpidas só fazem besteira mesmo.

Eu vi quando começaram a propagar o discurso de ódio no Orkut, um dos principais responsáveis por isso adivinhem quem foi? Os ditos "justiceiros" de internet, que a própria PF esculachava em matérias (acho que coloquei links nos posts antigos), MP etc. Só pra ilustrar o problema, matéria de 2007, no auge dessa bandalheira naquela rede do Google:
Justiceiros do Orkut: heróis ou criminosos?

A matéria pega até leve quando deveria atacar pesado a conduta. Logo nos primórdios da internet, algumas listas na Undernet ou Usenet (citando de memória, fui ver e foi na Usenet e BBS) foram emporcalhadas e quase destruídas por conta de trolls discutindo. A solução? Banir totalmente os trolls.

O próprio IRC (antecessor do Orkut) vinha/vem (pois deve funcionar ainda) com recursos pra banir trolls e afins pra que não criassem o caos no ambiente e destruíssem o mesmo, justo por essa experiência que tiveram na Undernet.

O problema do Orkut é que pegou a inclusão digital no país, com um povo não habituado ao ambiente digital e que achava que isso era a extensão do comportamento turvo que possuem. Deu nisso uma vez que houve um comportamento de permissividade na maioria das comunidades do Orkut, confundido com "defesa da liberdade de expressão". Os trolls venceram a peleja, destruíram tudo, discussão etc, pois as pessoas sãs acabam saindo desses ambientes conturbados, por falta de segurança causada pelos trolls.

Ou seja, esses "heróis" (entre aspas), em vez de ajudar no problema só faziam apagar o rastro dos delinquentes naquele site, fora o clima de terror e insegurança que propagavam com as brigas e ameaças, que também são crimes. Por isso são chamados de "justiceiros", pois são foras da lei, fora a profunda ignorância de vários deles. Como alguém vai se posicionar contra o nazismo sem nem saber o que é nazismo ou fascismo? Ou com um comportamento de delinquente?

Quem deixa esse tipo de comentário, aparentemente, não se trata nem de um "revisionista" e sim alguém que melindra fácil com o tema Holocausto e fica com aquelas defesas insanas do mesmo, misturando o assunto com questões do Oriente Médio, posicionamento sectário de direita, movido por algum fanatismo religioso.

Que a pessoa queira defender o que quiser e crer no que quiser, direito de cada um, mas já tentar me colocar no meio desse 'melindre' ou "cruzada pessoal" é algo que não aceito em hipótese alguma. Haja por sua própria conta sem me pôr no meio ou qualquer um aqui nisso. Já começa errado a postura de escrever como anônimo.

Que comente por si sem fazer esse joguinho ridículo que já critiquei aqui antes, e pensei (até porque leem esse blog mesmo sem comentar) que já haviam parado com essa babaquice.

Quem faz isso só faz aumentar o azedume dos "revis" (dar algum pretexto pra discutirem, embora até eles já estejam ficando de saco cheio desse bate-boca com gente anônima, mesmo deixando comentarem achando que isso "embala" os "debates") uma vez que esse assunto ("revisionismo") perdeu o "impacto" inicial que teve no país (perdeu o status de novidade e também porque a agenda do mundo hoje é outra).

Ou seja, se a ideia da pessoa que faz os comentários é a de "combater" os "revis", só está fazendo papel de bobo da corte (na melhor das hipóteses) pra eles uma vez que pra comentar com comentário anônimo passa a impressão de que morre de medo deles.

Eu só comento com este perfil ou o que uso no Holocaust Controversies, ou deixando claro que sou eu, se alguém comentar anônimo, que os sites "revis" se responsabilizem por isso (se quiserem, pois uma vez que foram alertados e permitem, são coniventes com a coisa que supostamente "condenam", eu não ligo pra briga desse pessoal, só não quero ficar em fogo cruzado de idiotas) e que fique claro que não é ninguém daqui do blog.

5 comentários:

João P. Santos disse...

faz tempo que não vejo o blog de vocês, mas ainda acontece isso?

Roberto disse...

João, infelizmente sim. Em pleno 2015.

Eu pensei que esse tipo de babaquice havia se encerrado, principalmente com o fim do Orkut, mas continua.

Não entendo o que essas pessoas querem com esse tipo de postura, eles têm tanto medo dos "revis" a ponto de se esconderem com medo de discutir com eles? Deveriam fazer um favor a si mesmos e parar de comentar bobagem provocando os caras nos sites/blogs deles. Ou no caso, se eles querem se pegar, que deixem todo mundo aqui de fora disso, ninguém no blog discute com "revis" se escondendo, mas alguns deles usam os comentários anônimos/fakes pra insinuar que é A, B ou C que têm posição abertamente contrária a essa papagaiada "revi" deles.

Lavei minhas mãos pro problema, já deixei aviso num dos blogs do que se trata, problema inteiro deles se quiserem deixar os comentários anônimos prosseguir.

Roberto disse...

O que acontece, e isso ocorria no Orkut, é que muita gente que pensa ideologicamente diferente, acaba se aproximando dos grupos/comunidades que eram contrários aos "revis", só que sem respeitar a diferença de pensamento político que há entre as pessoas. Por isso que toda vez rolava quebra-pau no Orkut, lembro de vários.

Teve um quebra-pau numa comunidade "revi" que respingou pra cima da gente, os caras começaram uma briga lá e achavam que a gente tinha que tomar "partido" nas cagadas (provocações, brigas) que esse pessoal cria e não aguenta o tranco. Babaquice isso. Aqui ao menos dá pra comentar isso, lá vc sofreria ataques no perfil e coisas do tipo.

Não sei a posição política do Roberto Muehlenkamp mas é uma pessoa humanista, que seria rotulado por esse pessoal extremista do país (incluindo os não-"revis") como "esquerdista" e todos os rótulos que eles colocam. Eu sou de esquerda, o Leo idem. O que esse bando de leitor da Veja quer da gente? Que eu endosse as asneiras do Constantino? Daquele imbecil do Reinaldo Azevedo? Querem que eu idolatre aquele outro imbecil, o Olavo de Carvalho? Esse pessoal deveria parar de encher o saco.

Ou seja, o que esse bando de reaças, que são sectários até o talo com gente de esquerda, quer tentando colocar a A, B ou C nas "brigas" deles? Eles que se peguem. Em briga de direita eu fico assistindo de camarote o circo pegar fogo.

O pior de tudo é que não se identificam. Só um se identificou aqui, sem querer, porque comentou sem ver com o perfil normal, mas a discussão foi tortuosa, a pessoa começa a direcionar a discussão política àquele discurso paranoide (falsificado) da Veja e a discussão se encerra. Não fui eu que criei a polarização no Brasil, mas quem incitou que embale o "presente". Não vou adotar cartilha de panfleto reacionário porque tem meia dúzia que não gosta de "revis" (por motivos variados, tem uma tropa que é fundamentalista evangélica, outros que odeiam esquerda e odeiam nazis também) e acha que todo mundo tem que seguir as crenças apocalípticas deles. Tá na hora desse pessoal parar de forçar a "amizade".

João P. Santos disse...

obrigado pela resposta, Roberto. Nada a acrescentar, só a lamentar que o nível de leitura destas pessoas seja tão baixo para levarem gente como Olavo de Carvalho e revista Veja a sério.

Roberto disse...

Apesar desse lúmpen do ódio estar diminuindo, até pela saturação e repetição (não têm nada a dizer a não ser ódio e repetir asneiras como disco arranhado e retórica anticomunista da guerra fria), a Rede Globo (principalmente) e seus tentáculos, como a Revista Época (a nova Veja), ficam defecando diariamente ódio político no país.

Se o povo fosse mais politizado e escolado (erro do PT essa despolitização no país e da esquerda também e forças democráticas, isso a direita do país não critica, pois eles gostam de "nível baixo" pra defecar moralismo e burrice), sequer assistiria uma porcaria como a Globo (que virou emissora da terceira idade mesmo, a turma mais nova não assiste mais TV, só internet), mas estamos num país onde no mínimo (sendo otimista, pois eu acho que a proporção é maior) metade da população é analfabeta política (não consegue articular uma ideia ou discutir/defender um ponto de vista sem partir pro choro e apelo emocional ordinário).

A Globo se comporta como TV de Estado totalitário, defendendo política neoliberal como partido como se fosse um "Estado paralelo", termo usado pro narcotráfico.

Maior erro dos militares antes do fim da ditadura foi não ter dividido essa emissora em várias ou cortado esse poder dos Marinho (os donos dela, pro pessoal de fora que lê e não sabe do que se trata os nomes). A Globo é uma ONG dos EUA no Brasil desde 1964 (ano do golpe), mas isso vai ter fim. Uma emissora abertamente apoiar "golpe branco" é crime de conspiração, espero que esse governo quando readquirir força corte as verbas estatais dessa emissora, coisa que deveria ter sido feita desde 2003.

Só haverá democracia de fato no país no dia que a Globo parar de sabotar o Estado brasileiro, coisa que faz desde 1985 (na redemocratização do país)e uma mídia com regulação, como há nos EUA, Inglaterra, Alemanha e cia. A Globo ataca todas as empresas do país, mas deve 1 bilhão à Receita e não dá um pio sobre isso, e o governo tolera. Emissora sonegadora, e que ainda destruiu o futebol do país se intrometendo na CBF (nem isso essa emissora sabe fazer).

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget