domingo, 31 de janeiro de 2016

[Pausa Musical] - A Nova Música Portuguesa: Diabo na Cruz

Pra quem não conhece, e embora seja difícil de encontrar os arquivos dessa banda na web, o som é muito bom. O Brasil desaprendeu a fazer música (não se pode ganhar sempre, rs) e Portugal faz uma nova música muito interessante, com som renovado e linguagem moderna (visual e musical).

Achei essa banda ao acaso no Youtube, ou o Youtube que sugeriu (não lembro) e é um misto de rock com uma sonoridade folclórica-popular de Portugal (algumas músicas têm essa sonoridade). Os clipes também são bem feitos, o melhor deles (visual e pela música) talvez seja o "Bomba-canção", as imagens foram tiradas de um filme (quando eu procurar de novo o nome do filme coloco aqui, rs, agora que eu vi que se encontra no final do clipe, "Campo de flamingos sem flamingos", de André Príncipe). O outro vídeo com visual muito bacana pois mostra coisas do folclore (dança e o visual do país) é a música "Siga a rusga", embora a música que os colocou no cenário musical português deva ser a "Dona Ligeirinha" (o que chamam de sucesso comercial, que não é necessariamente sinônimo de má música), que no vídeo também mostra a dança típica de Portugal (o visual combinou com a sonoridade da música).

Ainda sobre os vídeos (clipes), o vídeo "Luzia" foi gravado em alguma cidade do interior de Portugal, em alguma procissão ou marcha cultural local com trajes típicos (folclore, música) e tem uma sonoridade de música de baile (mais ou menos), e o vídeo de "Ganhar o dia" mostra cenas de alguma turnê/apresentação pelo cenário musical (pop/rock) português em algumas localidades, também tem sonoridade inovadora mas sem deixar de lado o som de guitarra misturado com um som bem português.

Bom, em parte o post de certa forma resgata certas origens do Brasil, de Norte a Sul, é um remédio pros "separatismos" exóticos que pipocam (ainda que) virtualmente, por gente ignóbil. Sinto pelo restante (quem chegou depois, paciência... rs), mas o impacto da cultura portuguesa, africana e indígena do país ainda dão forma ao Brasil, tanto que não preciso citar o nome do idioma oficial do país, quer alguns gostem ou não. E vem desse "não gostar" ou "sentir ódio" ao país, por sua formação cultural, a crise de identidade atual do Brasil, embora sempre caiba mais um ou uma cultura, rs.

Vejam o cerco cultural que o Brasil vive, a gente só tem acesso ou ouve falar dessas bandas graças à internete o Youtube porque a grande mídia do país (o oligopólio de mídia), americanófilo, só passa lixo importado dos EUA fora os lixos nacionais (que destruíram a indústria musical do país, apesar de alegarem que não). A música brasileira, que antes era sinônimo de qualidade e respeito no mundo foi reduzida a pó pela mídia do país e falta de escrúpulo da indústria fonográfica nas mãos de multinacionais, se bem que o quadro em alguns países é desolador (nos próprios EUA a indústria musical anda um verdadeiro esterco).

A cena rock/pop em Portugal é menos volumosa (o porte) que a espanhola, que acabei tendo ideia (sabendo da existência) graças à internet, aos kamikazes (a banda tem uma música com esse título, rs) e à banda Amaral (de Saragoça), que era a banda mais conhecida e popular na Espanha, embora não creio que hoje estejam em alta na Espanha, tanto pela crise econômica daquele país (que já perdura desde 2008 e altera o humor da população) e apesar do disco novo, pois a banda Amaral (que na verdade é um duo) demora muito pra lançar um disco de um pro outro lançamento e isso afeta consideravelmente a popularidade da banda, preciosismo em excesso apesar da qualidade bem alta. Como também eles já não têm mais o ritmo que tinham no começo (quando estouraram, entre os anos de 2002 e 2005, apogeu) porque saíram de um selo de peso (EMI, agora Universal) pra adotar o próprio selo independente e consequentemente piorou a distribuição/divulgação dos discos, concertos etc. A meu ver um erro feio deles.

Confiram a música do Diabo na Cruz abaixo (selecionei uns vídeos, quem quiser ver mais, virem-se no Youtube) e os clipes das músicas. O novo som que veio de Portugal. Pro Brasil sair desse bitolamento midiático imposto pela Globo e seguido pelo resto da mídia do país que só repassam enlatado dos EUA (música de quinta) e lixo musical nacional.

Diabo na Cruz - Bomba-Canção (video oficial)


Diabo na Cruz - Dona Ligeirinha (video oficial)


Diabo na Cruz - "Siga a Rusga"


Diabo na Cruz - Luzia (video oficial)


Diabo na Cruz - Ganhar o Dia

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget