segunda-feira, 4 de julho de 2016

78 dias de Golpe de Estado (começou no dia 17 de abril de 2016). "Prestar continência" em Olimpíadas depois no golpe é um escárnio contra o país. O COI deveria ter bom senso e parar de "ignorar" o que se passa

Primeiramente: Fora, Temer. Já que a "coisa" pegou, mas precisa se tornar realidade.

Eu ia fazer este post no dia 18 de abril (um dia após a votação do golpe na Câmara de deputados), mas tive tanto nojo (e o nojo não passou, é algo profundo, é um sentimento de repulsa e asco fora do comum) da parcela da população que apoiou essa palhaçada (farsa) capitaneada por Michel Temer, Eduardo Cunha, PSDB, Globo, FIESP e afins, no efeito manada (se tivessem cabeça não fariam tanta besteira décadas a fio, e não vale passar a mão na cabeça desses pulhas, eles têm total responsabilidade sobre o que se passa) que me pergunto se esse povo é digno de algum respeito. Escrever algo com muita raiva não é prudente. Se esta parcela da população queria ser odiada, conseguiram. Lamento, de fato, de ter nascido no mesmo país dessa parcela populacional, não pelo Brasil e sim por essa parcela da população, a menos que mostrem algum arrependimento por serem tão estúpidos e manipuláveis. Deem urras por terem nascido no Brasil (país que tanto odeiam mas ficam fantasiados com camisa da CBF pra esconder o ódio ao próprio país), em outro país vocês já teriam provocado uma guerra civil com a imundície (mau comportamento) de vocês.

Golpistas Michel Temer e Eduardo Cunha
E antes que apareça algum "desbocado" (como são em sua grande maioria, esse pessoal não consegue nem dialogar racionalmente algo) mandando ir pra Cuba etc (frase padrão e chavão desses), este país é meu (o Brasil), não vou admitir que um bando de imbecis usando uma camisa da Nike da CBF (camisa feia por sinal, a Nike nem padrão sabe fazer, rs) digam a mim em qual país devo ficar ou ser, eu não preciso de um adereço (fantasia), como vocês, pra ser brasileiro. Não preciso de fantasia da CBF usada pra esconder preferência político-partidária, pois essa gente que urrou pelo golpe é tão escrota que não tem coragem de levantar a bandeira do PSDB porque no fundo sentem vergonha disso, vivem numa realidade fantasiosa sonhando com uma guerra fria que não existe mais (a URSS acabou no começo dos anos 90), mesmo votando nesses tucanos há décadas.

Em países normais, usar a bandeira de partidos é algo normal, é parte de uma democracia ao contrário do que esses ignorantes no país pregam, o povo fora (a maioria pelo menos) não costuma se esconder na bandeira do próprio país pra fazer canalhice contra o país (exceto extremistas obtusos), uma vez que a bandeira é símbolo de todos os brasileiros (a bandeira não é, nunca foi e jamais será propriedade privada de vocês, nem as cores do país).

À direita, os bandos montados pelos golpistas com seus ídolos.
À esquerda, o cabeça do golpe no Congresso ao lado de um dos herdeiros da Rede Globo,
a emissora golpista de 1964 e 2016. Todos golpistas.
Não estou tratando aqui de escolha política de A ou B, de alguém ser liberal ou não, de direita, de esquerda etc, e sim de gente que apoia golpes de estado contra seu próprio país, provocando uma ruptura na democracia, golpes esses que beneficiam petroleiras estrangeiras (a Chevron, ou 'Standard Oil' e seu lobby na figura do traidor José Serra, matéria de 2010 pois sequer chega a ser "novidade", o 'molequinho' senador eleito pelo estado de São Paulo), o governo de outros países atacando os BRICS e qualquer política de desenvolvimento nacional autônoma, além da malta rentista do Brasil que quer voltar aos áureos tempos de antes de 2003 reavivando o Apartheid social que sempre impuseram ao país contra grande parte da população, parte esta anestesiada pelo Partido da Imprensa Golpista (ou oligopólio de mídia, liderado pela Globo) e sua lavagem cerebral diária defendendo o desmonte do Estado brasileiro, colocando o país em colapso na maior crise pós-segunda guerra mundial (a crise que assola o mundo e que essa mesma mídia tentou esconder da população, já que a maioria só assiste ou lê, quando lê, esses entulhos panfletários da mídia oligárquica do país).
Entreguistas do pré-Sal. E falta muito mais gente na imagem.
Desde o dia 17 de abril pra cá, o processo de deterioração desse governo golpista foi tão grande (provocado pelo mesmo, todo o governo golpista está metido em corrupção até a raiz do cabelo), mesmo que o próprio PT sequer promova ou ajude com passeatas contra o golpe em defesa da presidente afastada (pudera, comandado por um paquiderme como Rui Falcão, é disso pra pior), que o post inicial perdeu o sentido. Eu iria colocar uma foto do Eduardo Cunha sorrindo no dia da votação do golpe na Câmara sorrindo triunfal como se dissesse rindo que "o crime compensa", só que ele anda "meio" angustiado atualmente pois a malta golpista, que é mais psicopata que ele, quer se livrar do cidadão a todo custo, o problema é se ele abrir a boca e entregar todo mundo (virou um arquivo ambulante que incomoda muita gente que está na "mão" dele). É o acerto de conta do golpe, o núcleo duro do golpe (o Janot, Moro, Lava Jato, Globo, parte do PSDB) querem se livrar do PMDB e do Cunha pra reinarem sós e pegarem todo o butim, e o protagonista do golpe não pretende cair sem atirar pois o comportamento dele sempre foi de uma pessoa insana, politicamente anormal.

A votação do dia 17 de abril foi fruto da arrogância/prepotência da Rede Globo, achando que iria "arrasar" transmitindo aquele espetáculo de circo (ou de horrores) de quinta categoria com sua mentalidade "imperial" (a Globo é o que restou do arcaico Império Português no Brasil), com a pior câmara de deputados já eleita (fruto da "revolução colorida" de 2013 e a irracionalidade que despertou no povo), ela acabou por ridicularizar o próprio golpe que puxou ou foi uma das cabeças (pois há várias cabeças por trás disso). No lugar dessa foto, deixo abaixo uma cena do golpe de estado em 17 de abril (votação na Câmara controlada por Eduardo Cunha), em destaque um político imbecil do meu estado que sujou a bandeira de Pernambuco nessa votação, decerto não sabe nem o significado da bandeira o ignorante, é uma bandeira muito simbólica e valiosa pra ficar em mãos de gente tão tosca e podre. O Brasil feio, que todo mundo odeia, votou pelo golpe, o Brasil dos "vira-latas", que se odeiam e odeiam ao país porque se sentem um monte de entulho em relação ao mundo, com sua baixa autoestima crônica e estupidez política. A foto a que menciono saiu no El País, não lembro se a salvei, caso alguém encontre eu agradeço:
http://brasil.elpais.com/brasil/2016/04/17/politica/1460924183_167143.html

"Somos milhões de Cunhas" (e são mesmo, não abandonem o
ídolo de vocês pelo caminho. Força! rs)
Mas eu queria comentar neste post o porquê do logo falando de boicote aos jogos do Rio. A razão é simples e não se trata de uma incoerência, já que critiquei pesado a sabotagem feita por essa corja de canalhas contra a Copa do Mundo no país (leiam mais aqui: tag marchas de 2013, copa do mundo, golpismo), coberta por uma mídia ignorante (principalmente a estrangeira, que parece estar querendo se redimir do mal que fez, porque cobriram toda essa palhaçada omitindo o extremismo, estilo Tea Party, dessa manada que apoiou o golpe, manada antidemocrática, classista e alienada, de forma genérica, tirando os cabeças por trás desses "movimentos", esses sabem bem o que estavam fazendo): a partir do momento que essa direita neoliberal e entreguista do país armou uma palhaçada colossal dessas contra o país, em pleno ano de um evento importante como as Olimpíadas, a mesma perdeu o sentido.

Por sinal, o COI está sendo irresponsável em não ter transferido esses jogos há mais de mês desde o golpe, correndo o risco de estourar confrontos em pleno andamento dele com repressão pesada (que será filmada pela mídia estrangeira). "Ah, mas nunca aconteceu isso antes", há sempre uma primeira vez e é uma vergonha que um Comitê Olímpico não tenha plano B pruma eventualidade, já que não é a primeira vez que há jogos conturbados, o último eu acho que foi as Olimpíadas de 1936 na Alemanha nazista (a que ponto a coisa chegou).

Não há clima no país pra jogos olímpicos, a mídia estrangeira está sendo ridícula (com algumas matérias que tenho visto) repetindo aquele terrorismo midiático mostrando problemas de infra-estrutura do Rio etc (que a maioria está careca de saber e não irão ser mudados em 4 anos ou 7), já que fizeram a mesma coisa na Copa, sendo que em termos de organização a Copa no Brasil colocou qualquer Eurocopa e afins abaixo da mesma em matéria de organização (lembram dos hooligans se pegando na França e estourando bomba em estádio?, "Ah, se fosse no Brasil..." rs). Tiveram que calar a boca depois da histeria que fizeram antes do evento em 2014, por puro preconceito e ignorância. Já tá ficando previsível esse discurso e chato.

O problema dos jogos no Rio (antes fosse) não é o Zika vírus ou infra-estrutura (quem for jogar não sentirá absolutamente nada) e sim político: estamos com um golpe de Estado no país, com um retrocesso brutal (o pior desde a ditadura de 1964, e os caras simplesmente ignoram este fato, acham que o país irá prestar atenção a porcaria de um evento em detrimento do próprio país, é muita calhordice da imprensa de fora ignorar essa questão, calhordice, estupidez, preconceito e ignorância. Aquela notícia de jogador de golfe (esse "esporte popular", imagino o tédio de assistir "partida de golfe", não sei como isso vira esporte olímpico, rs) deixando de vir por conta de vírus diz mais sobre a ignorância deles do que dos jogos em si. Se tivessem deixado de vir condenando o golpe, seria um motivo louvável, mas se atentam a coisas menores, porque em agosto a incidência do mosquito (vetor) é muito baixa (faz frio, nem isso sabem ou procuram saber?) e o impacto desse vírus Zika sobre homens é mínimo (o maior problema foi sobre mulheres grávidas). Eu não costumo relevar esse tipo de ignorância.

Ao pessoal que ler esse post e apoia o golpe, vou falar francamente de novo pois não tenho paciência pra ficar batendo boca com bobalhões (boa parte dos apoiadores são uma calamidade discutindo qualquer coisa, além da falta de educação explícita): eu sempre destaquei aqui que não me importo com a "opinião" de vocês sobre essas questões, deixei de levar a sério pois não são dignos disso (não merecem), não pensem que intimidam com provocação pueril e infantil, o insulto pode causar alguma irritação momentânea mas não altera uma vírgula do que foi dito, tudo o que foi relatado pode ser comprovado, só sobrou o "escárnio" pra vocês (se for possível fazê-lo pois andam calados porque no fundo sabem que fizeram uma besteira monumental). Digo isso porque vocês acham que podem censurar e intimidar a opinião alheia com esse tipo de ataque tosco que fazem na rede (fora os ataques de censura contra blogs mais conhecidos e de conteúdo mais voltado à política nacional etc), por irem de encontro (contra) ao que vocês pregam (esse monte de insanidades que colocaram o país de cabeça pra baixo desde 2013), mas digo e repito, não esperem de mim (e de milhões que não concordam com essa insanidade de vocês) cordialidade ou postura amena depois dessa punhalada que deram no país e na maioria da população, independente dos erros do PT no governo (que são vários, mas em geral não são o que vocês apontam, posso até fazer um post sobre isso depois). Não sou adepto do tal "republicanismo" kamikaze do PT (link2) que dá a outra face pra bater, eu jamais ofereço a outra face.

Antes de encerrar o post (era necessário o desabafo), não é curioso que o pessoal que sabotou a Copa - como esta cidadã aqui do vídeo abaixo (este vídeo se tornou emblemático naquele ano, resume todo o festival de insanidade que assola o país desde então) - tenha sumido?


Cadê o vídeo "Não vai ter Olimpíadas" atacando Temer e cia por parte desses "cidadãos conscientes"? rs.

Ué, a "revolta" passou quando os corruptos do PMDB assumiram (com o arrocho neoliberal e desmonte do Estado) apoiados pelos tucanos do PSDB? Quanta "indignação" seletiva. Como sempre apontei, este povo nunca ligou pra corrupção, o ataque sempre foi partidário e contra a maioria da população pobre do país. Nunca deram a mínima pra questão da desigualdade social do país, tanto quanto os direitos de maioria do povo, incluindo a própria classe média. A "indignação" passou quando os grupos que apoiam chegaram ao poder por vias tortas (golpe via Congresso apoiado pela mídia oligopolizada).

Cadê todo aquele urro (pseudo-indignação) contra eventos no país? Desapareceu? "Urro seletivo"? rs

Estão vendo que cedo ou tarde a máscara política "apartidária" de vocês cairia por terra, uma a uma? É sempre uma questão de tempo, a verdade sempre aparece das ruínas provocadas por vocês (entreguistas). Na Argentina (e em alguns países vizinhos) chamam os entreguistas (do verbo "entregar", "dar") de "vendepátria", ou traidores, como queiram. É até um rótulo mais ilustrativo e certeiro. Ressalto isso pois tem muita publicação de esquerda (tosca) no país que copiam esses termos dos países vizinhos sem dizer de onde tiraram (chega a ser irritante, repetem o erro de forma pedante e nem curiosidade de olhar se a expressão é correta olham), como é o caso da expressão "EEUU" pra Estados Unidos, grafia inexistente na língua portuguesa (é uma grafia do castelhano).

Na época saíram mais dois vídeos, um sobre a Ucrânia e outro na Venezuela, com teor parecido (garotas com boa feição denunciando o "caos" desses países chamando o povo pra se rebelar e ir pra rua), similaridades, porque esses ataques "padrão" coincidentes nunca surgem do nada, um dia se descobrirá toda a 'palhaçada' por detrás disso, como hoje se sabe da participação do governo dos EUA no golpe de 1964 em detalhes. Fica o recado aos golpistas que começaram a palhaçada ainda em 2013 como o vídeo acima: não se iludam, vocês serão marcados pra sempre como golpistas, irão carregar essa cruz pra sempre, principalmente quando a ficha cair pra maioria da população (uma hora sempre cai).

O que disse acima também vale pros que disseram que são "isentões", o pessoal que diz estar "em cima do muro" (cuidado que o muro cai com vocês juntos, rs), com um bla bla bla insustentável sobre essa postura, mas que sempre tem um discurso que favorece os golpistas e o golpe. Vocês não são "isentões", são golpistas enrustidos, ou na melhor das hipóteses: covardes. Não há como se "isentar" no atual contexto, isso é, sobretudo, covardia (e tem seu preço histórico). Não pensem que por se declarar "isentos" que todo este processo que vocês deixaram ocorrer (por covardia) não irá sobrar pra vocês, pois vai.

Ao povo de fora que lê o blog, peço pra não confundir essas questões dos posts com a "extrema-direita" na Europa e afins, os contextos históricos são bem distintos embora a crise global atinja a todos. Digo isso porque sempre que se põe o termo "nacional" no meio há um pessoal que generaliza tudo e conduz a discussão pra outro rumo (vejo isso com frequência na esquerda brasileira, mal sabem definir "fascismo" e chamam tudo de "fascismo", e o pior, ainda ficam com raiva quando alguém critica isso mostrando os erros). Questões como essa (de soberania) nunca foram totalmente resolvidas na América do Sul e resto da América Latina, e sempre foram um entrave à própria democratização da região. Embora a sensação ruim que passa na Europa seja causada pelos mesmos sintomas (austeridade, neoliberalismo, desmonte dos Estados nacionais), pela globalização que só beneficia uma minoria em detrimento do maioria, globalização neoliberal que nunca deu a mínima pra democracia em qualquer país embora diga que pregue a "liberdade" (corromperam até a palavra "liberdade"). O que se passa na América do Sul não é um fato isolado do que se passa na Europa, mas as forças envolvidas possuem conotações diferentes em ambos continentes.

Aos que estão fora, também pensem duas vezes (ou dez) antes de vir a esses jogos. Não digo isso obviamente por conta do "Zika vírus" ou pelo alarde de sempre sobre infraestrutura e violência no país, isso é algo que já se tornou previsível ou banal (esse tipo de publicação), lembram da histeria antes da Copa de 2014 e o que aconteceu? A única tragédia de fato foi aqueles 7x1 nas semifinais (mas pensando bem, por um lado foi lindo ver aqueles coxinhas sofrendo no estádio, rs) e sim pela gravidade do contexto político.

Boa parte da população não está dando a mínima pra esses jogos depois do golpe de estado dado, pode ser que mude um pouco de ânimo (mais por conta dos atletas) quando acontecer, mas dessa vez será diferente de 2014. Ninguém irá mudar de postura porque a mídia estrangeira quer ou acha que manda na população do país (no caso, acham que mandam na parte não aloprada e não-golpista da população, há um golpe aqui e isto é real, ninguém vai ignorar o que se passa por conta da porcaria de um evento).

Se o povo brasileiro não aprender com a farsa que é este golpe de 1916 (a tragédia foi em 1964), não aprende mais. Há mais nuances sobre o golpe, mas vou me ater a essas questões como as Olimpíadas e o porquê do logo do boicote, não prestarei continência pra golpista em Olimpíadas, que a direita neoliberal golpista do país enfiem essas Olimpíadas naquele lugar que eles gostam tanto. Se este golpe servir de lição didática pro povo aprender a não se deixar levar pela mídia oligopolizada do país, terá servido pra algo (há coisas ruins que vêm pro bem e ajudam a mudar a mentalidade de um povo, até uma desgraça pode servir pra algo).

Digo aos brasileiros que têm consciência da gravidade da situação que passamos que se levantem, demonstrem sua repulsa contra o golpe e deixem quaisquer diferenças de lado, não esperem que partidos, centrais e cia tomem a defesa do país, seria bom que participassem, mas na ausência disso o povo pode e deve politicamente se posicionar contra a tirania plutocrática que usurpou o poder do país, tem obrigação cívica disso.

Uma coisa que sempre achei absurdo é gente que se diz "indignada" com Holocausto apoiar coisas como essa, é um contrassenso fora do comum. E as pessoas que criticam o golpe, mesmo em campos opostos, deveriam refletir melhor esse apoio que dão ao tal "revisionismo" ("ouro de tolo") achando que estão fazendo uma "crítica política" com isso, essa questão do "revisionismo" se tornou algo menor no mundo (isso teve seu auge de exposição na década passada) e há coisas mais relevantes a serem discutidas, até porque muito "baluarte" "nacionalista" (entre aspas) que eram admirados por vocês, como o Bolsonaro, mostrou como são uma caricatura da direita brasileira (são neoliberais no fundo, capitães do mato do Império) sobre essas questões do pré-Sal, soberania etc. Essa caricatura olavética escarrada são um bando de entreguistas, cobrem-se com a bandeira do país pra mascarar a entrega do patrimônio do país a petroleiras estrangeiras e desmonte do Estado brasileiro.

4 comentários:

João Lima disse...

COI nunca se importou com democracia, oras!
o COI aceitou as olimpiadas em Berlim 1936 (apesar de Hitler) , as da C.do México 1968 (apesar
do massacre de Tlatelolco etc etc)

Roberto disse...

E mais outro momento podre dele com esses jogos esse ano no Rio com um presidente golpista abrindo o evento e o país sob golpe de Estado.

O evento pode ter sido um sucesso, mas ninguém vai tirar essa mancha do COI. Esse Comitê é tão podre quanto à FIFA, só que não desperta os mesmos interesses que a FIFA despertou com os EUA, exceção da sanção contra a Rússia, 'revival 2.0' da Guerra Fria e do boicote que rolou em Moscou 1980.

João Lima disse...

A FIFA é podre também!! Aceitou promover Copa na Itália Fascista em 1934, na Argentina dos milicos em 1978... Tava se lixando pros dissidentes presos e assassinados nos 2 países!

Ainda cito a FIA!!! Que promoveu a F-1 na África do Sul do apartheid, na Espanha Franquista,no Brasil e Argentina dos milicos; etc etc etc.
O campeonato Europeu de automobilismo (embrião da F-1) chegou a ter provas no III Reich!!

João Lima disse...

e por falar em boicote, os EUA (que foram rápidos em boicotar Moscou 80)... se recusaram a boicotar Berlim 36 !!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget