quinta-feira, 30 de outubro de 2014

A mídia brasileira expele preconceito abertamente sem regulação ou punição. O caso Mainardi

A quem não viu, vou deixar dois links aqui com o vídeo. Um vídeo é mais curto e está hospedado no Vimeo, o outro é mais completo pra quem quiser assistir o resto da boçalidade do indivíduo, ou melhor, do que eu vi pois evito assistir esse tipo de programa "bovino" (quem assistir o vídeo entenderá o uso da expressão) e o gado que comenta nele:
Manhattan Connection: “O Nordeste sempre foi bovino”
O que Dilma quis dizer com “Não vai ficar pedra sobre pedra”

Antes de começar a comentar o caso, é por essas e outras que eu me aborreci pra valer com gente vindo citar ou mencionar blogs/sites "revisionistas", e quando a gente apontava o problema da mídia incitando o extremismo no país através de certas revistas ou da TV, simplesmente a opinião da gente sobre isto era deixado de lado, ignorada.

Eu acho bizarro que pessoas que se jogam numa cruzada contra o antissemitismo, preconceito etc ignore tão cegamente quem de fato incita a proliferação de sites de ódio na rede: é a mídia brasileira sim (parte dela). Se você quer combater preconceito no país não pode correr da crítica à mídia.

Por isso que me recuso a discutir o assunto "revisionismo" e afins com quem não levar essa questão da mídia em conta, pois não adianta meia dúzia ficar indignada seletivamente com o negacionismo do Holocausto deixando de lado críticas a emissoras de TV e jornais/revistas (um exemplo explícito disso: a Revista Veja da editora Abril) que abrem espaço prum cretino como este do vídeo proferir todo tipo de absurdos possíveis que em um país com democracia mais consolidada, este indivíduo seria severamente rechaçado pela sociedade e sofreria algum tipo de retaliação política ou jornalística.

Mas voltando ao assunto, o indivíduo do vídeo se chama Diogo Mainardi, cidadão ítalo-descendente de São Paulo, que reforça no vídeo que é paulista antes de ser brasileiro "neste momento", com a velha mitomania separatista paulista (o discurso), e de que o Brasil está "abaixo" de um estado da federação, quando isto é algo falso (sempre foi), como todo discurso fascistoide.

Pois bem, ele diz tanta besteira em um trecho de apenas 2 minutos e 33 segundos que se for rebater pedaço por pedaço o que ele diz (e não é só dessa vez que ele profere asneiras deste tipo, ele SEMPRE diz besteira), você faria um post quilométrico onde só meia dúzia acabará lendo (numa hipótese otimista).

Em todo caso, vale a pena citar alguns antecedentes deste programa que agora é exibido no canal fechado Globo News da Globosat que pertencem ambas as Organizações Globo, que é o maior grupo de mídia do Brasil e que funciona quase como um monopólio. A Globo (como é mais conhecido este grupo) é parte do famoso oligopólio de mídia que a gente vem citando nos últimos posts.

Este programa já contou com a presença de um antigo tagarela de direita, ex-trotskista (estou convencido que todo trotskista é um potencial fascista, é impossível haver tanta coincidência de tantos ex-trotskistas virarem fascistas ou radicais de direita) chamado Paulo Francis. Pra quem não conhece o caso, este cidadão neste mesmo programa, ainda no governo FHC (Fernando Henrique Cardoso) chamou a cúpula da Petrobras de corrupta defendendo a privatização da Petrobras (ainda vigorava na TV a defesa escancarada das privatizações de todas as estatais brasileiras sendo a Petrobras estratégica pra economia do país, e este discurso ainda vigora, de forma velada ou não) acusando os diretores da Petrobras de terem dinheiro na Suíça, sem provas.

Consequência disto? Ele viria a falecer em decorrência dessa acusação imbecil e leviana que fez, acusação feita neste mesmo programa que abre espaço pra figuras deste tipo.

Leiam o resumo abaixo do caso. Link.
Última polêmica e morte

Em inícios de 1997, no programa de TV a cabo do qual participava, Manhattan Connection, transmitido pelo canal GNT, Francis propôs a privatização da Petrobras e acusou os diretores da estatal de possuírem cinquenta milhões de dólares em contas na Suíça – acusação pela qual foi processado na justiça americana, sob alegação da Petrobras de que o programa seria transmitido nos Estados Unidos para assinantes de canais brasileiros na TV a cabo. Como Paulo Francis acusou sem provas, tinha a certeza que seria condenado e pagaria indenização milionária aos diretores da Petrobras. Com a iminência do processo milionário Paulo Francis sofre estresse profundo.

Francis acabou por morrer de um ataque cardíaco, diagnosticado, em seus primeiros sintomas, como uma simples bursite. Era casado com a jornalista e escritora Sonia Nolasco, com quem viveu por mais de vinte anos. Seu corpo embalsamado foi trasladado de Nova York para o Rio de Janeiro e enterrado no jazigo familiar do Cemitério de São João Batista.

Como dá pra ver acima, a irresponsabilidade e inconsequência deste programa vem de longa data, com consequências fatais pro antigo falastrão do mesmo que morreu por falar besteira demais contra gente graúda que acionou a justiça dos EUA que não trata este pessoal da mesma forma que a justiça brasileira trata.

Um bando de gente pernóstica, com conteúdo pra lá de questionável, em um programa com um nome pra lá de provinciano (colocar nome em inglês num programa visto por pessoas que falam português é de uma cafonice/caipirice atroz), defendendo pautas de direita, econômica ou política ou repetindo a pauta da direita liberal e neocon dos EUA.

Pois bem, voltemos ao tempo presente e ao Mainardi e suas falas bovinas. Ele diz isso sobre o "Nordeste":

Mainardi: "O Nordeste sempre foi retrógrado, sempre foi governista, sempre foi bovino, sempre foi subalterno, em relação ao poder, durante a ditadura militar, depois com o reinado do PFL, e agora com o PT. É uma região atrasada, pouco educada, pouco instruída, que tem uma grande dificuldade pra se modernizar, e se modernizar na linguagem... a imprensa livre, a liberdade de imprensa, é um valor que vale de metade do Brasil pra baixo, e nessa metade do Brasil pra baixo onde a Dilma é minoria, e uma pequena minoria, eu sou paulista antes de ser brasileiro neste momento, são 66% de paulistas que votaram contra ela, é todo mundo empresarial, é a economia brasileira inteira votando contra este partido, é toda a imprensa ou o conceito da liberdade de imprensa num tá do lado dela. Então, tudo que representa a modernidade tá do outro lado, então ela não pode jogar uma ponte tão facilmente assim..."

L. Mendes: "Mas o Nordeste não cresceu percentualmente mais que outras partes do Brasil?"

Mainardi: "Eu suponho que sim, quer dizer, quando você sai da miséria esse primeiro salto, você pode ter inclusive distribuindo um dinheirinho, que não é lá..."

Aí ele é interrompido pelo outro "especialista" e prossegue.

Já tá de bom tamanho a transcrição acima, quem tiver saco que transcreva o vídeo inteiro ou assista.

Mas vamos lá, quais os erros do bovino acima? Praticamente tudo.

O indivíduo profere um discurso senso comum, bem arraigado em São Paulo por décadas de doutrinação do discurso de "locomotiva do Brasil" (que agora é a Maria Fumaça sem água) e todo aquele discurso fascistoide que surge ou é criado pra justificar o poder da elite ascendente de algum lugar. Quando a elite de São Paulo começou a ascender politicamente e economicamente, ela começou a forjar esses "mitos fundadores" pra justificar o poder como o "mito dos Bandeirantes" porque era um estado sem "passado glorioso" algum, não tinha tido relevância política no Brasil colônia. Esta criação de mitos é algo que ocorre em vários lugares e nem sequer chega a ser algo original. Tem isso em todo canto, Catalunha, Inglaterra etc, e estados brasileiros.

O mais engraçado é ele se vangloriar disso quando com um sobrenome italiano desses ele está bem longe dos ditos Bandeirantes ou dos nomes indígenas de São Paulo, adotados nesta época.

Por que digo isso? Porque como já foi citado aqui no blog nos posts:
A Invenção do Nordeste (livro). Pra entender o Brasil atual e suas divisões artificiais criadas na Era Vargas
Sobre preconceito regional. Mais sobre História do Brasil
Os tais "nichos étnicos" no Brasil. Sobre o racismo e preconceito regional contemporâneo no Brasil e sua origem (mais sobre a ideologia de branqueamento do Brasil)

Todo esse discurso que ele cita parcialmente acima, entupido até a medula de preconceitos e crenças de superioridade pra justificar o poder de determinado local, é falso ou no caso, por ele não conhecer a história do país e só a mitologia do estado natal dele, ele repete essas asneiras convicto de que é essa a "versão final" da História do país, quando não passa nem perto.

E por que isso acontece? Vejam quantas pessoas citam na mídia ou mesmo em sites etc, bibliografia e livros sobre a formação do país. Quase nenhuma. Pode procurar pela internet que você acha porcamente material sobre isto. Por esta razão que eu disse que o mal desse país é o desconhecimento pesado do povo sobre sua história e a repetição incessante de mitos.

A mídia reproduz este discurso décadas a fio e isso fica arraigado no sendo comum de alguns estados e cidades. O curioso é que a figura dele, Mainardi (pruma parte da população do país), é visto como "referência intelectual", e é aí que a repetição desse discurso faz estrago. Dito numa emissora pra milhões de pessoas que não lerão obviamente nada sobre que rebata essas baboseiras dele e acharão que ele está certo porque a fala é "convincente" (não precisa estar certo, basta parecer que está pra boa parte das pessoas).

Quando ele recorta a história do Brasil a um período de 50 anos ou mesmo 100 anos, ele ignora que a história de um país começa na sua "fundação" (por assim dizer), ou mesmo antes disso (nas civilizações pré-Cabral), e não quando os avós dele chegam ao Brasil. Ele pode achar que a história do Brasil começa quando os ancestrais dele (família) chegam ao país (e se acha isso, acha errado), mas a história da família de milhões de brasileiros começa lá atrás, em 1500 ou antes. São mais de meio milênio de história pra ser rifada porque um bovino radicaloide ignorante não conhece ou despreza isto. O desprezo se dá por um misto de recalque, ignorância e petulância (esnobismo).

Como já foi dito no post do livro "A invenção do Nordeste" e outros, o eixo do país por mais de 300 anos (3 séculos) foi fixado em alguns estados ou cidades, como Recife, Salvador e interior de Minas. As cidades naquela época (e até hoje) tinham um peso muito grande em relação a um estado (que eram chamados de províncias). Salvador (capital da Bahia) foi capital do território brasileiro por mais de 300 anos, a capital do país por mais tempo, seguida depois pelo Rio de Janeiro e atualmente Brasília.

Com a vinda da Família Real portuguesa, fugindo do cerco de Napoleão à Lisboa em 1808, esse centro de poder, centro econômico, de colonização e militar citado acima é alterado pra cidade do Rio de Janeiro que é onde a família real (a corte portuguesa) se fixa depois de se alojar no interior do Rio.

O Rio passa a ser então o centro do poder econômico, militar e intelectual do decadente Império Português que com sua metamorfose forja uma monarquia no Brasil que só é deposta em 1889 com a instauração da República, que cria o primeiro governo de brasileiros de fato.

Até a década de 50 do século XX, a cidade mais rica do país era o Rio de Janeiro, que então é ultrapassada por São Paulo. Ou seja, a mitificação que ele fez de São Paulo tem pouco mais de 50 anos contra quase mais de 400 anos de história que ele simplesmente desprezou por ser ignorante, pedante, prepotente, tapado e bairrista (pra pegar leve nos adjetivos a ele, pois na verdade o que eu penso dele é bem pior que esses adjetivos).

Ninguém consegue compreender o Brasil por essa mitologia que o Mainardi repete no vídeo, ele pode repetir isso pra se vangloriar estupidamente como já vi vários fazerem (é o orgulho dos tolos), mas pros brasileiros (e estrangeiros) que querem entender o país de fato, o que ele disse é uma besteira vulgar mas que não deixa de ser a mentalidade de certos setores de alguns estados do país.

Quando uma determinada elite começa a ficar refém dos próprios mitos é sintoma de decadência, que é o que está acontecendo com São Paulo atualmente.

Mainardi fala de "todo um mundo empresarial" como se São Paulo se resumisse a empresários por ter o maior parque industrial do país por vários erros cometidos pelos governos centrais (federais) brasileiros antes de Lula concentrando a produção industrial do país em um só estado, atrofiando a distribuição de riquezas do país e criando as famosas desigualdades regionais.

Multinacionais não são nem nunca foram mérito de um estado, são só investimentos trazidos via governo federal, estrategicamente ou não.

Por que falo de governos federais? Porque o desenvolvimento paulista, que ele tanto se orgulha, teve o dedo (a mão, o braço) pesado do Estado brasileiro, influenciado por essa elite ascendente no final do século XIX, pra que concentrasse a maioria das indústrias do país (multinacionais principalmente) em um estado ou dois, o que gerou essa disparidade econômica e regional no Brasil. Algo como o que a China fez no final dos anos setenta (aquele "boom" de desenvolvimento acelerado pegando a etapa tecnológica mais avançada do capitalismo).

Não foi algo espontâneo e sim forjado.

Ao contrário do que ele fala, a desigualdade regional brasileira não é "geração espontânea", "natural", foi algo criado por erros de vários governos federais concentrando o desenvolvimento industrial (capitalista) em algumas unidades da federação visando num futuro espalhar esse desenvolvimento pelo resto do país e que nunca havia saído do papel até o Lula virar presidente. Esta concentração de indústrias em São Paulo agora começa a mostrar o colapso pois chegou a uma saturação. Já havia chegado desde os anos noventa mas vai ficando mais visível pois não têm mais pra onde se expandir dentro de um mesmo estado.

São Paulo não tem mais espaço físico pra crescer e o capitalismo se expande e não quer saber de limitações geográficas impostas por bairrismo de A, B ou C. Isso o Mainardi e os bovinos ao lado dele não conseguem entender, ou se entendem fazem de conta que "não entendem".

Compreende o porquê da crise em São Paulo e não no Brasil, Mainardi? Agora tá começando a ficar claro o porquê do contorno bairrista que São Paulo protagonizou nesta eleição. Por eu ser de um estado que passou pelo menos processo (de declínio), a gente percebe facilmente o que se passa.

É tanto que várias indústrias desde a década de 90 saem lentamente de SP (a Ford foi pra Bahia ainda com FHC) e começam a se espalhar por todo território nacional. Ao invés da "inteligência rara" bovina com tinturas fascistoides do vídeo entender o que se passa, o que ele faz? Repete um monte de besteira vomitando seus preconceitos arraigados (por nunca ter lido nada sobre história do país) e fica por isso.

A emissora de TV responsável por essa peça grotesca, esse lixo de quinta categoria, não dá espaço a quem pensa diferente dele ou a quem tem conhecimento sobre isso ir a esse tipo de programa e rebater o que ele profere. Nunca vi esta emissora colocar um Evaldo Cabral de Mello pra discutir com um pústula desses, pois ocorreria um verdadeiro massacre onde todo mundo ficaria com "pena" dele.

E ele vem falar de "liberdade de imprensa" com uma imprensa amordaçada dessas? Só sendo piada.

Onde a maioria das retransmissora locais de TV do país (das áreas que ele diz que não tem "liberdade de imprensa") retransmitem os programas dessa área supostamente "livre" onde nesta mesma emissora do vídeo a maioria dos que comentam são de direita ou de extrema-direita por não haver pluralidade de opinião, uma amostra viva de "liberdade de imprensa" que ele prega pra "deixar inglês com inveja".

O que ele diz é tão estúpido e primário que chega a ser ridículo comentar essas coisas, mas muita gente vai repetir a baboseira dele como "verdade absoluta". O pior de tudo é isso.

Ele fala no vídeo de reinado do PFL. Pois bem, eu sou pernambucano, conheço bem o "reinado" dessa desgraça chamada PFL, atual DEM, pois PE era um dos corações desse partido arcaico e filhote da ditadura.

Olha só os adjetivos que eu uso pro PFL, e tem piores, a aversão que parte da população tem desse partido é tão profunda que muita gente de fora de PE que não está acostumada com os termos se assusta. Teve gente assustada por eu chamar o traíra Eduardo Campos (que a Globo "canonizou" como "santo" pro resto do país, um dos maiores erros do Lula) de Calabar e afins. 'Calabar' é a "honraria" (nome) mais "distinta" que um traidor de Pernambuco e do Brasil pode receber, pelo menos é como vejo um traidor do Estado.

Eu sempre chamei o PFL de partido de jagunço, e em PE ele era apelidado de "forças do atraso" junto com a Direita do Estado. Mainardi, você só está repetindo, sem saber, coisas que nós pernambucanos (de esquerda) dizemos sobre o PFL, porque nem cabeça pra inventar um rótulo você tem pois desconhece esses detalhes. A aversão ao PFL quem fomentou foi a gente, temos orgulho disso, libertar Pernambuco e o resto do país deste partido arcaico foi de fato libertação, saudações à Bahia por terem se libertado disso, tanto que ninguém sente falta do PêFêLê (como a gente jocosamente o chamamos) só os antigos "coronéis" desse partido arcaico.

Só que ele não comenta que o PFL fez prefeito no Rio e mandava em Santa Catarina até um dia desses com os Bornhausen e era uma força política no Sul do país comandada por políticos da região Nordeste que ele tanto fala. Como pode uma força política de uma "região atrasada" mandar em uma "região desenvolvida"? Isso não te deixa intrigado, Mainardi? Vai ver que é porque somos um só país, apesar dos chiliques de você e de mais gente que pensa como você. Olha só, com ligações "invisíveis" entre estados, mas só pra quem é recheado de preconceitos, ignorância e crendices mitológicas.

Ou seja, o Mainardi bovinamente ignora até coisas recentes do país. Ele diz em resposta ao outro jornalista que "suponho que sim" em relação ao desenvolvimento regional do Nordeste com o Lula e a Dilma porque não sabe absolutamente nada do que foi investido na região nos últimos 12 anos.

Por sinal, foi por conta disto (desenvolvimento industrial) e não de "bolsa família", onde o estado dele é o segundo beneficiário do programa (com tantos ricos tem uma verdadeira coqueluche de miséria dentro por gente egoísta e ideologicamente cega como ele), que esta região em peso votou no governo atual. Não foi por conta de "bolsa família", cidadão, foi por conta de coisas mais pesadas como desenvolvimento industrial. Não só o NE como boa parte do país, inclusive o Sudeste, tirando essa doutrinação e lavagem cerebral que a elite paulista fez e faz em São Paulo.

A quem duvidar, podem ler e ver o mapa do gasto por estados (todos os estados do país recebem):
Bahia lidera número de beneficiários do Bolsa Família no país
SP: vice-campeão de Bolsa Família
Ganho de votos de Dilma no 2º turno não tem relação com Bolsa Família
Quanto o Bolsa Família custa para o seu bolso?

E tem mais dados sobre essas mitificações que a extrema-direita neoliberal brasileira cria e propaga.

Mas ele nunca ouviu falar disso? Estaleiro Atlântico Sul, polo industrial de SUAPE (link2), FIAT etc? Isto é "bolsa família", Mainardi? Ressuscitar a indústria naval do país é "bolsa família"? Uma multinacional automobilística é "bolsa família"? Vai se tratar, cara.

Deve ser esta de fato a razão da fúria da figura e de gente que pensa como ele, a mudança de foco de investimentos no país, ou no caso, o não esquecimento de uma região em detrimento das outras. O bovino do vídeo tá com "raivinha" por isto? Eu creio que é mais provável que sim, o "bolsa família" é só o vômito (desculpa) do ódio classista do indivíduo pra externar este sentimento de raiva e descontentamento por não saber ou não querer apontar as causas de fato disto.

Isto pra citar o que a gente mais conhece em só um estado, pois o investimento foi geral e também em outros estados de outras regiões como o petróleo no Rio (Olimpíadas etc), enquanto o governo tucano de São Paulo pra manter o próprio poder, com uma imprensa vendida e sem vergonha, se isola nacionalmente com esse discursinho secessionista que mascara a decadência por incompetência deste partido neoliberal, de uma elite que já provocou guerra civil como a de 1932 contra a União (Estado Brasileiro). Que jogou o próprio povo numa guerra fratricida como bucha de canhão por seus interesses mesquinhos.

O Mainardi e gente como ele chiam com um programa social de erradicação de miséria e pobreza mas nunca vi ele relinchar contra os juros altos e o repasse disso a banqueiros, que provavelmente ele deve lamber a sola dos seus sapatos. O "bolsa banco", o Mainardi e essa "classe média/média alta/abastada" "limpinha" nunca reclamam ou chiam, o negócio deles é ódio a pobres etc. O "bolsa família" pra erradicar pobreza extrema é a "encarnação do capeta", mas dinheiro pra rico e banco é "lindo" pra esse pessoal.

Interessante... antes disfarçavam, agora escancaram esses "sentimentos primitivos".

Aproveito e deixo aqui uns links sobre os mitos difundidos sobre esta eleição na mídia partidarizada do país:
Contra a histeria: os 7 mitos da eleição
52% x 48%: a mesma diferença nos EUA e no Brasil; mas compare as manchetes...

E mais um adendo, o Nordeste não é um estado da federação, não tem hino ou bandeira (sempre repito isso), se alguém conhecer o hino e bandeira do Nordeste me avise, eu estou louco pra saber como é. Eu sei como é a bandeira de Pernambuco, da Bahia, do Ceará, mas do Nordeste eu desconheço.

E Nordeste não é o "semiárido" brasileiro, como Asa Branca não é a música tema do Recife (onde se toca o frevo), Nordeste é antes de tudo uma região geográfica criada na Era Vargas e só (conforme o link acima do livro que trata disso) como o Sudeste etc. Nordeste pra história de Pernambuco e demais estados é uma criação recente, e me irrita ver pernambucanos repetirem esse discurso regional passando por cima da identidade do Estado, não sou só eu que detesto isso, conheço muita gente que odeia essa postura e combate, como os demais estados da região não deveriam anular sua identidade local pra assumir uma identidade cultural regional imposta por uma ditadura.

Por isso que eu rejeito essa identidade, não é por renegar a região e sim porque jamais engolirei ou me submeterei à identidade imposta por forasteiros e ditaduras. Eu sou de fato contra o preconceito regional, vou até a raiz do problema, por isso que não gosto desta babaquice de "nação nordestina" e essas invencionices ridículas e caricatas que criam reforçando certos preconceitos achando que estão combatendo. Colocam as pessoas como "algo à parte" do país e o que os caras fazem? Reproduzem a caricatura forjada se colocando como "algo à parte".

Falar que "Nordeste" (além do erro de se referir a região e não a estados, por pedantismo e burrice) é uma região subalterna ao poder quando meu Estado foi o único estado do país desmembrado como represália pela rebeldia (três revoluções em 1 século Link1, Link2, Link3, área desmembrada de PE e anexada à Bahia Link2 fico devendo o mapa mas dá pra achar fácil), foi o único estado do país a de fato se separar do Brasil dominado por Portugal, quando do golpe de 1964 já tinha tropas do exército em Pernambuco pra depor Arraes com medo de focos de resistência (e foi, vide o atentado no Aeroporto dos Guararapes) contra o golpe de estado, chega a ser escárnio a ignorância bovina deste cidadão.

Mainardi, não me faça rir do vídeo. Teve gente que ficou ofendida com isso, eu realmente não sei se rio ou se fico com pena. Só acho que uma emissora de TV jamais deve dar espaço a pessoas como você vomitar essas asneiras em cadeia nacional.

Por justamente ser rebelde, Pernambuco foi um estado bastante reprimido militarmente, politicamente e economicamente pelos antigos governos federais (Monarquia e República), porque representava um perigo pra "ordem vigente" alinhada antigamente com Portugal, e depois com o Reino Unido e Estados Unidos. Não há "bovinice" alguma nisso, pelo contrário, vocês se pelam de medo do nome "rebelde", "libertário" etc. Refiro-me a libertário no sentido nobre do termo e não com a estultice que esses liberais de araque (de meia tijela) do Brasil e dos EUA ficam pregando.

SUAPE (o porto e polo industrial) foi sabotado pelo presidente que o bovino Mainardi e essas figuras esnobes deste programa idolatram, FHC (Fernando Henrique Cardoso), o algoz de Pernambuco, que eu sempre chamo de "sociólogo vendilhão" da pátria (cuidado que ele pode privatizar teu olho se você estiver lendo este post) e por todos os governos federais antes dele, só sendo de fato concluído com Lula.

Aí chega uma anta dessas em cadeia nacional e fala que o povo só votou por "bolsa família", piada.

Por sinal, este é um programa correto, que existe em vários países desenvolvidos pra combater a pobreza. Isto é política de país desenvolvido e que é tratada com ódio e desprezo por gente como você, Mainardi, e que o candidato derrotado dele não ousou atacar na campanha quando o partido dele chamava o programa de "bolsa esmola" com um desprezo e ódio profundos, num reducionismo atroz já que São Paulo é o segundo estado do país beneficiário do programa sendo o estado mais rico da federação, isto sim caso de estudo.

Mainardi, você deve estar sabendo como está a Cantareira, não? Secando. Olha a foto abaixo:


Mainardi, dá uma olhada nas indústrias saindo de São Paulo pela falta d'água provocada pelo partido que você e o empresariado (bovino) votaram:
Prevendo crise hídrica em SP, empresas investem em outros Estados
Seca recorde pode afetar abastecimento de água de São Paulo até outubro
Mesmo com chuva, níveis do Cantareira registram nova queda
Sistema Cantareira registra nova queda e chega a 12,7%

Pois duvido que empresariado de multinacionais embarcarem numa barca furada dessas de ódio sectário por bovinice. Afinal, eles não queimam dinheiro.

Multinacional não fica com essa choradeira de levar a sério propaganda e discurso da Guerra Fria de "perigo cubano", "perigo bolivariano" e afins propagados por um bando de imbecis. Os EUA não dão a mínima pra essas baboseiras desde a queda da União Soviética (1991), tanto que é o maior parceiro da China.

Nunca vejo esses direitistas do Brasil neuróticos com "comunismo", Venezuela, Chávez etc falarem da China. O papo deles é até "China I Love You". Eles só falam (malham) de Cuba, Venezuela, Bolívia e Coreia do Norte. E há inclusive contornos racistas em certos comentários com a Venezuela e Bolívia porque os líderes desses países não têm o biotipo "nórdico" (europeu) que essa direita fascistoide enrustida do Brasil idolatra.

Você fala em "liberdade de imprensa" e bla bla bla, mas veja o que seu papai propõe como liberdade requentando discurso golpista da Guerra Fria:
Mainardi e as Forças Armadas: A quem serve a Guerra Fria?

Vou parar por aqui. Viram por que eu disse que a fala dele era um amontoado de idiotices?

Agora, como eu posso levar a sério quem leva um idiota desses a sério? A gente evita endurecer o tom pra não ofender as pessoas, mas estamos chegando a um patamar crítico onde fica cada vez mais difícil evitar ofender.

A discussão sobre política na internet está ficando restrita a guetos por conta desse comportamento bovino, agressivo que o cara do vídeo encarna. Se acha ele radical, já vi piores. Pra se ter uma ideia do atoleiro da coisa, eu acho que tem "revi" lá no Rodoh que perto desses caras passaria por "humanista", e tá cheio de filhotes de Hitler por lá (vejam o tamanho da cratera do problema).

Um povo idiotizado que só lê revistas panfletárias e mídia partidarizada repetindo esses discursos de forma paranoica como "verdades". E quando são rebatidos, ficam furiosos e começam a xingar.

Ele encarna o comportamento infantilizado e grotesco de parcela da população, com pouco apreço à democracia e conhecimento, com profundo rancor (ele é visivelmente rancoroso, ressentido e amargo), mas que vive rotulando quem é de esquerda, nacionalista democrático, democrata/progressista etc como autoritário.

4 comentários:

www.amsk.org.br disse...

Olha amigo, temos acompanhado essa onda da extrema direita e isso realmente é de assustar e de envergonhar o país. Este senhor, tem o direito de achar, afinal de contas, ACHAR É UM DIREITO QUE TODO MUNDO TEM", mas não pode vomitar sua arrogância, sua ignorância, sua estupidez e seu racismo desta forma.
Infelizmente para eles existe uma lei que deve e pode ser aplicada. Estão fazendo petições a OAB e ao MP para que se tome uma providencia.

Enquanto isso, por cá, ficamos felizes em saber que no Brasil, existem disputas de pensamento que se bem aproveitadas podem dar bons frutos. Foi uma boa votação e sem currai eleitoral em muitos estados. Com a democracia, deve-se aprender todos os dias, com o ódio, deve-se combatê-lo a todo momento.
Mesmo que existam pessoas que acham que o murro de Berlim foi conto infantil, que o holocausto foi forjado e que não existe racismo no Brasil.
Servimo-nos de um ditado rrom: De que servem as estrelas se você não levantar a cabeça?

grande abraço,
prósperos dias e a certeza de que essa é uma bandeira para a vida inteira: a bandeira pela dignidade humana.

um grande abraço,

Roberto disse...

Amsk, agradeço as palavras.

Mas a meu ver o maior culpado pelo vídeo é a emissora de TV que permite que um cidadão desqualificado desses tenha espaço pra soltar essas asneiras. Ele tem fama de ser destemperado e rancoroso, se deixarem a coisa como está ele voltará a carga (ao ataque) noutra ocasião, aí dependendo do grupo alvo tomarão alguma providência.

Acho que boa parte que lê o blog sabe que esta emissora de TV (a Globo, que é dona dessas canais) é historicamente conhecida por manipulações e por incitar cizânia (racha) no país.

Essa mídia oligopolizada do país, que foi gestada na ditadura militar, é a famosa herança maldita que teima em não sumir após quase 30 anos de redemocratização.

O mais grave no vídeo é que não existe contraponto, são só uma patota com pensamento único de extrema-direita (pois não dá pra chamar isso nem de Direita convencional dada a quantidade de preconceitos e espírito não republicano) que tem este espaço porque rola nesta emissora uma política de "caça às bruxas" a gente com pensamento progressista que sai de rodo desta emissora por discordar desta ditadura de pensamento da Globo e demais mídia oligopolizada do país.

Infelizmente o problema do preconceito contra minorias no país (e o que eles chamam de "Nordeste" não é uma minoria, mas é alvo de ataques) passa invariavelmente por estas incitações feitas na grande mídia, pois um preconceito leva a outro.

Hoje rola este ataque, amanhã estão queimando mendigos em alguma rua do país (queimaram um no dia da eleição se não me engano, citando a matéria de cabeça) e perseguindo minorias por este pensamento étnico-supremacista perder o "pudor" e passar a vigorar de forma mais vistosa em algumas Unidades da Federação.

Roberto disse...

Eu não me sinto ofendido por este Mainardi ou gente como ele, sempre tive em mente que esse tipo de gente é desprezível e não vale nada. É aquele dito (prepotente, mas quando a coisa chega ao ponto desta radicalização, a coisa aflora), o que "vem debaixo", não atinge e não atinge mesmo.

Eu e muita gente acha esse Mainardi e a corja dele pessoas desprezíveis, que é um termo pesado que pruma pessoa receber o termo é porque ultrapassou e muito a linha da civilidade, e ele deve saber disso.

Só que acho que o PSDB é culpado por esta série de absurdos, e não vem desta campanha, em 2010 já rolou surtos de extremismo/radicalismo com inclusão de pauta fundamentalista no meio de campanha eleitoral.

Nesta campanha de 2014 este partido que começou centrista descambou totalmente pra extrema-direita aceitando todo tipo de acordo com Malafaias e gente desse naipe, extremistas ideológicos de direita.

E acho que não tem mais volta, quando um partido descamba pra esse tipo de espectro político (extrema-direita), incitando teorias da conspiração e requentando propaganda da Guerra Fria pra demonizar partidos de esquerda, é fim de linha, dificilmente ele se recompõe.

A não ser que role um racha nesse partido, como a ala do Alckmin (que eu não gosto, mas não é um extremista) que era ligado ao Covas, escanteei esses extremistas ligados a FHC, Serra e Aécio Neves. Principalmente ligados a FHC e Aécio Neves que são dois pulhas da pior espécie.

O Serra perto do Aécio é um "humanista"...

Roberto disse...

Vou ver se rola uma pause sobre o assunto eleitoral mais tem mais duas matérias, de dois idiotas, pregando separatismo que valeria algum post pra mostrar o grau de idiotice, extremismo e maluquice desses caras. Um deles é colunista da Veja (um "liberaloide" fanático do Orkut que era chacota naquela rede, desses "liberais" pra inglês ver do Brasil, que no fundo são um bando de reacionários defendendo um liberalismo radical e políticas conservadoras ao extremo).

Ao mesmo tempo em que são contra qualquer projeto nacional de desenvolvimento do país por sentirem uma profunda aversão ao Brasil, um certo descaso com questões nacionais e o país.

Mais uma vez obrigado pelas palavras.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget