quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

A “expertise” de Fred Leuchter



Por Leo Gott

Alguns “revisionistas” tentam passar a imagem de que o “expert” em “métodos de execução” Fred Leuchter era engenheiro, coisa que até o próprio Fred Leuchter admitiu que não era. Mesmo assim eles insistem em dizer que Fred Leuchter é “expert” em “câmaras de gás” através de “experiências empíricas”, será que é “expert” mesmo?

Segundo o “revisionista” Mark Weber, diretor do IHR, Leuchter é “expert” em qualquer método de execução, além de projetar uma nova câmara de gás para o estado de Missouri e uma máquina de injeção letal para New Jersey(grifos meus):

During the past 14 years, Leuchter has been a consultant to several state governments on equipment used to execute convicted criminals, including hardware for execution by lethal injection, electrocution, gassing and hanging. In the course of this work, he designed a new gas chamber for the state of Missouri, and he designed and constructed the first lethal injection machine for New Jersey. Leuchter has also been a consultant on execution procedures. He has held a research medical license from both state and federal governments, and has supplied the necessary drugs for use in execution support programs.

Minha tradução:

Durante os últimos 14 anos, Leuchter foi consultor de vários governos estaduais sobre o equipamento utilizado para executar criminosos condenados, incluindo hardware para a execução por injeção letal, eletrocussão, gaseamento e enforcamento. No decorrer de seu trabalho, ele projetou uma nova câmara de gás para o estado do Missouri, e ele projetou e construiu a primeira máquina de injeção letal para New Jersey. Leuchter também foi consultor para a execução dos procedimentos. Ele realizou uma pesquisa de licenças médicas para os governos federal e estadual, e têm fornecido medicamentos necessários para uso nos programas de execução.

Neste mesmo artigo Mark Weber vai além para falar sobre a “expertise” de Fred Leuchter, chegando a afirmar que a sua “expertise” “foi abundantemente confirmada” (grifos meus):

Leuchter's expertise as the nation's foremost specialist of execution hardware, including gas chambers, has been abundantly confirmed. William Armontrout, warden of the Missouri State Penitentiary, testified on this matter during the 1988 "Holocaust Trial" of Ernst Zündel. As warden, Armontrout supervised the state's execution gas chamber.

Minha tradução:

A expertise de Leuchter como o principal especialista da nação em equipamentos de execução, incluindo câmaras de gás, foi abundantemente confirmada. William Armontrout, Warden [Warden é o Chefe Administrativo de uma Penitenciária] da Penitenciária Estadual do Missouri, testemunhou sobre o assunto durante o "Holocausto Trial" em 1988, de Ernst Zündel.Como Warden, Armontrout supervisiona as execuções por câmaras de gás no Estado.

A última execução em câmaras de gás no estado do Missouri ocorreu em 26 de janeiro de 1965 (Fred Leuchter, então com 22 anos estava cursando a faculdade de História, é "revisionistas", por incrível que pareça, Fred Leuchter é formado em História, e não em engenharia), conforme página oficial da pena de morte do Estado do Missouri:

The last execution in Missouri by means of lethal gas was that of Lloyd Leo Anderson on 26 January 1965 for the murder of a 15 year old delivery boy during a robbery in a St. Louis drugstore.


Minha tradução:


A última execução no Missouri por meio de gás letal foi a de Lloyd Leo Anderson em 26 de janeiro de 1965 pelo assassinato de um entregador de 15 anos de idade, durante um assalto à Farmácia St.Louis.


Se a última execução por gás no Missouri ocorreu em 1965 como é que Fred Leuchter prestou consultoria à Penitenciária de Missouri?

Teria sido na nova câmara de gás como nos diz Mark Weber?

Em 2 de junho de 1988 o governador do Missouri John Ascroft assinou a lei que instituía somente o uso de injeção letal para execuções no estado de Missouri, abolindo de vez o uso de câmaras de gás (grifos meus):

The 84th General Assembly of the Missouri legislature approved a change in the statute allowing capital punishment to be administered either by means of lethal gas or lethal injection at the discretion of the Director of the Department of Corrections. Since then lethal injection has been selected as the method of carrying out the death penalty sentence in Missouri. The bill was signed into law by Governor John Ashcroft on June 2, 1988 and became effective August 13, 1988.

Minha Tradução:

A 84a Assembléia Geral do Missouri aprovou a mudança no estatuto permitindo que a pena capital fosse administrada por meio de gás letal ou injeção letal [ficando] à critério do Diretor do Diretor do Departamento de Correção. Desde então a injeção letal foi selecionada como o método de execução da sentença de pena de morte no Missouri. O projeto de lei foi assindo pelo Governador John Ashcroft em 2 de junho de 1988 e tornou-se efetivo em 13 de agosto de 1988.

Se a última execução por gás no Missouri ocorreu em 1965 e à partir de 1988 ela foi abolida para que o Estado do Missouri precisaria de uma nova câmara de gás?


Por incrível que pareça o argumento mais sólido sobre a “expertise’ de Leuchter, veio de Robert Jan Van Pelt (que os “revisionistas” odeiam) no documentário Mr.Death, The rise and fall of Fred Leuchter Jr. de Errol Morris onde ele diz que “A única experiência de Leuchter com câmaras de gás foi uma pequena alteração de projeto na câmara de gás da Penitenciária de Jacksonville no Missouri.” E desde quando uma “alteração” de qualquer importância credencia uma pessoa como “expert”?

Se mesmo assim os “revisionistas” não estão satisfeitos com relação ao Missouri, faço aqui uma pergunta que poderia comprovar a “expertise” de Leuchter:

Porque Fred Leuchter NÃO apresentou UM ÚNICO contrato de prestação de serviços/consultoria/projeto/outros referentes à câmara de gás de sua empresa com o Estado do Missouri?

No Julgamento de Zundel, o advogado do mesmo convocou Leuchter como testemunha de defesa de Zundel, segue abaixo mais duas tentativas desesperadas de Fred Leuchter de provar sua “expertise”. [Q/P=Pergunta do advogado de Zundel e A/R=Resposta de Fred Leuchter] (grifos meus):

Q: And what is your relationship with the operation of those facilities [i.e. gas chambers] in those two States [California and North Carolina]?
A: We consulted with both States, California primarily on a heart monitoring system to replace the older type mechanical diagraph stethoscope that's presently in use. We will be shipping to them shortly and installing a new heart monitor for both chairs in their gas chamber.
Q: You are consulted by the State, I understand?
A: Yes, Juan Vasquez.
Q: I see. And in North Carolina?
A: North Carolina. My discussions and work was with one Nathan Reise, and he had some work done by their maintenance personnel on their gas chamber two years ago, and they had a problem with the gasket on a door leaking. At which point, we discussed it with him and recommended remedial procedures to change the gas chamber.
Q: And he consults you in regard to those matters?
A: He does.

Minha tradução:

P: E qual é a sua relação com a operação destas instalações [câmaras de gás] nestes dois estados [Califórnia e Carolina do Norte]?
R: Nós fomos consultados por ambos Estados, principalmente a Califórnia, no sistema de monitoramento cardíaco e na substituição de um antigo estetoscópio do tipo mecânico, que atualmente está em uso. Em breve estaremos enviando e instalando um novo monitor cardíaco para as cadeiras da câmara de gás.
P: Você foi consultado pelo Estado, eu entendo?
R: Sim, Juan Vasquez.
P: Entendo. E na Carolina do Norte?
R: Carolina do Norte. Minhas discussões e trabalho foram com Nathan Reise, e ele tinha feito algum trabalho com o pessoal de manutenção sobre a câmara de gás dois anos atrás, e eles tinham um problema de vedação e vazamento na porta. Neste ponto, nós discutimos com ele e recomendamos mudança nos procedimentos de reparação da câmara de gás.
P: E ele consultou você a respeito destes problemas?
R: Ele consultou.

O Projeto Nizkor (no mesmo link) fez uma pesquisa com os Wardens, o Warden de San Quentin na California respondeu (grifos meus):

"I can inform you, however, that San Quentin has not contracted with Fred A.Leuchter Jr., for the installation of a heart monitoring system or for any other work." Signed: DANIEL B. Vasquez, Warden (California)
Minha tradução:
“Posso informa-vos, entretanto, que San Quentin não contratou Fred A. Leuchter Jr para a instalação do sistema de monitoramento cardíaco tampouco para outro trabalho.” Assinado: DANIEL B. Vasquez, Warden (California).

Leuchter não sabia nem o nome da pessoa com quem ele supostamente assinou um contrato.

Nada diferente disso aconteceu com a Carolina do Norte(grifos meus):

"I discussed your request with Mr. Nathan A. RICE, Former Warden, and he stated that he vaguely recalled a telephone conversation between him and a gentleman professing to be an expert on execution chambers. Mr. Rice further states that the gentleman called him for the purpose of selling a lethal injection machine...

Also, our records do not support that Mr. Leuchter performed either consulting or any service...I can attest that the planning and work was performed by the Department of Correction Engineering Section and our institution maintenance department." Signed: Gary T. Dixon, Warden (North Carolina)

Minha tradução:

“Discuti sua solicitação com o Sr. Nathan A. RICE, antigo Warden, e ele disse que recorda vagamente de uma conversa por telefone entre ele e um cavalheiro que professava ser um perito em câmaras de execução. Mr.Rice afirma ainda que o cavalheiro em questão o chamou com o propósito de vender-lhe uma máquina de injeção letal...

Além disso, nossos registros não confirmam que o Sr.Leuchter realizou consulta ou qualquer serviço...Eu posso atestar que o planejamento e o trabalho foram executados pelo Departamento de Correção – Seção de Engenharia e nosso departamento de manutenção.” Assinado: Gary T. Dixon, Warden (Carolina do Norte)

Com isso o Projeto Nizkor descobriu que nem na Califórnia ou na Carolina do Norte, Leuchter foi consultado relativo a câmaras de gás. Leuchter não sabia nem o nome dos Wardens, e claramente mentiu a respeito de suas relações “profissionais” com os mesmos.
Em um tópico no RODOH FORUM o Dr. Nick Terry apresentou uma lista de pessoas executadas nos EUA, desde 1608 a 2002, entre os anos 70 e 90 (provavelmente os anos em que Fred Leuchter poderia se tornar um "expert" em câmaras de gás) somente 4 pessoas foram executadas por meio de gás letal são elas:
Jimmy Gray em 02/09/1983 no Mississipi
Edward E.Johnson em 25/05/1987 no Mississipi
Connie Ray Evans em 08/07/1987 no Mississipi
Jesse Bishop em 23/10/1979 em Nevada
Fred Leuchter não disse e nem os "revisionistas" disseram que ele prestou consultoria nestes estados, mesmo se ele tivesse prestado a consultoria, como é que poderíamos avaliar a "expertise" com tão "pouco uso do equipamento"?
Só nos resta uma pergunta para o Sr. Mark Weber, ONDE ESTÃO AS PROVAS ABUNDANTES DA “EXPERTISE” DE FRED LEUCHTER?

3 comentários:

Marcos disse...

Resposta a todos aqueles que duvidam das prerrogativas técnicas do Sr. Fred A. Leuchter, quanto ao funcionamento das câmaras de gás nos EUA.

Segue abaixo o documento oficial redigido e assinado pelo Diretor da Penitenciária Estadual do Missouri, Sr. Bill M. Armontrout, no ano de 1988, em resposta a solicitação da advogada de Defesa de Ernst Zündel, Dra. Barbara Kulaszka.

O documento está em inglês (como no original) e, mais abaixo, traduzido para o português (minha tradução).

Se alguém quiser visualizar o documento original escaneado, acessar http://www.holocausthandbooks.com/dl/16-tlr.pdf, e visualizar a página 11.

ORIGINAL___________________________

State of Missouri
Department of Corrections and human Resources
Missouri State Penitenciary
P.O. Box 597
Jefferson City, Missouri 65102-0597
Phone: 314-751-3224

January 13, 1988

Ms. Barbara Kulaszka
Barrister and Solicitor
8655 Queens Avenue
London, Ontario Canada N5W 3H7

Dear Ms. Kulaszka

I received your letter regarding Queen v. Zundel and testimony of an expert witness dealing with execution by "gas chambers". I have considerable knowledge in that area, however, I suggest you contatct Mr. Fred A. Leuchter, 108 Bunker Hill Street, Boston, MA 02192, home telephone number 617-322-0104. Mr. Luechter is an engineer specializing in gas chambers and executions. He is well versed in all areas and is the only consultant in the United States that I know of.

If I can be of further assistance, please do not hesitate to call on me at any time.

Sincerely,

Bill M. Armontrout
Warden
Missouri State Penitenciary

TRADUÇÃO___________________________

Estado do Missouri
Secretaria de Administração Penitenciária e Recursos Humanos
Penitenciária do Estado do Missouri
Edifício dos correios Box 597
Jefferson City, Missouri 65102-0597
Telefone: 314-751-3224

13 janeiro de 1988

Sra. Barbara Kulaszka
Advogada e Procuradora
8655 Avenida Queens
Londres, Ontário Canadá N5W 3H7

Prezada Sra. Kulaszka

Recebi sua carta sobre Queen v. Zundel e o testemunho de um perito tratando de execução por "câmaras de gás". Eu tenho um conhecimento considerável neste domínio, no entanto, eu sugiro que você contate Sr. Fred A. Leuchter, 108 Bunker Hill Street, Boston, MA 02192, telefone residencial 617-322-0104. Sr. Leuchter é um engenheiro especializado em câmaras de gás e execuções. Ele é bem versado em todas as áreas e é o único consultor nos Estados Unidos, que eu tenha conhecimento.

Se eu puder ser de mais ajuda, por favor, não hesite em me chamar a qualquer momento.

Atenciosamente,

Bill M. Armontrout
Diretor
Penitenciária do Estado do Missouri

Roberto disse...

"Resposta a todos aqueles que duvidam das prerrogativas técnicas do Sr. Fred A. Leuchter, quanto ao funcionamento das câmaras de gás nos EUA."

Avise aos gurus "revisionistas" que não dão mais crédito as bobagens desmascaradas do Leuchter, não porque não queiram e sim porque sabem que é fácil desmoralizá-los com isso. Mais uma fanfarronice no meio de tantas mentiras dos "revisionistas". Depois quando se afirma que esse meio "revi" parece credo religioso acham que é exagero.

"Mr. Luechter is an engineer specializing in gas chambers and executions. He is well versed in all areas and is the only consultant in the United States that I know of."

Leia com atenção os textos, o Leuchter não é engenheiro, nem os gurus "revis" de fora insistem nessa pasmaceira. A velha tentativa "revisionista" de tentar impôr uma mentira pela repetição e pelo cansaço, aprenderam bem com o Goebbels.

Joe Rhou disse...

Neste post, o Sr. Leo Gott utiliza-se de uma pseudo-lógica fundamentada em suposições, e, sem notar, mete os pés pelas mãos. Vamos lá:

A questão de o Estado do Missouri ter efetuado a sua última execução por gás em 1965, e só em 1988 (23 anos depois) ter aprovado uma lei proibindo tal forma de pena capital, NÃO é um argumento plausível para afirmar que neste meio tempo (65-88) o Estado do Missouri não pudesse ter necessitado receber consultoria nesta área ou não pudesse estar interessado em implementar uma nova câmara de gás. Entre 1965 até 1988 a câmara de gás teve de manter-se em perfeitas condições, pois a qualquer momento alguém poderia ter sido condenado à morte por gás no Missouri (estou errado?). Não se sustentam, pois, a seguintes afirmações do Sr. Leo Gott:
(Citação 1) “Se a última execução por gás no Missouri ocorreu em 1965, como é que Fred Leuchter prestou consultoria à penitenciária de Missouri?” Minha resposta: Ora, simplesmente porque até 1988 a execução por gás poderia ter sido imputada a um condenado a morte.

“Se a última execução por gás no Missouri ocorreu em 1965 e a partir de 1988 ela foi abolida para que o Estado do Missouri precisaria de uma nova câmara de gás?” Minha resposta: Porque infelizmente a administração do Estado do Missouri não tinha uma bola de cristal para saber que em 1988 a execução por gás seria proibida por lei.

Depois o Sr. Leo Gott se contradiz, pois coloca uma citação de Robert Jan Van Pelt, a qual afirma: “A única experiência de Leuchter com câmaras de gás foi uma pequena alteração de projeto na CÂMARA DE GÁS DA PENITENCIÁRIA DE JACKSONVILLE NO MISSOURI.” Ou seja, mesmo tendo anteriormente afirmado que Leuchter não poderia ter prestado consultoria no Missouri porque a última execução ocorrera em 1965 (Ver Citação 1), ele mesmo posta uma citação que corrobora que Leuchter ajudara na alteração de projeto na câmara de gás no Estado do Missouri (?!?!).

Gostaria que o Sr. Leo Gott explicasse tal contradição.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget