terça-feira, 7 de julho de 2009

A patrulha ideológica de blogs neonazis "revisionistas"

Depois dos espetáculos deprimentes dados pelos nazi-"revisionistas"(negadores do Holocausto), o blog holocausto-doc vem sofrendo constante patrulha ideológica de fascistas que negam o Holocausto, alguns dele de Portugal. Um blog deles tem servido de território livre pra circulação de grupos que criam sites em português pra negar o Holocausto e incitar antissemitismo.

Recentemente foi postada uma tradução de uma matéria com um historiador espanhol, Francisco Espinosa Maestre, criticando o "Método Moa", protagonizado por um ex-terrorista maoísta ex-membro do GRADO espanhol, acusado de ser assassino de um policial na Espanha e convertido ao franquismo(fascismo), que se chama Pío Moa.

O texto causou rebuloço e defesa apaixonada do dono do blog apologista do nazifascismo e antissemitismo "revisionismoemlinha" logo após a publicação de texto sobre a picaretagem do Pío Moa nesse blog, o "historiador" apologista de Franscisco Franco.

O mais curioso é que os "revisionistas" não conseguem sustentar que não são são antissemitas e apologistas do fascismo, mas vivem defendendo gente que faz apologia ao fascismo abertamente. Negar parece que é uma especialidade dos "revisionistas" já que provar suas "teorias esdrúxulas" é algo totalmente fora da competência deles(pois sabem que são mentiras e alegorias antissemitas e neonazistas) ou mesmo fora de questão.

Deixo aqui registrado o fato pois recentemente o indivíduo de apelido "João Dórdio"(que sequer se identifica com medo), dono do blog citado, fez uma série de ataques a este blog, quer seja com baixarias ou agressões gratuitas, para depois negar cinicamente e veementemente que tenha agredido primeiro por pura covardia do credo.

Fica aqui meu novo presente a esse fascista que acha que as pessoas irão se intimidar com esse tipo de expediente ridículo ao qual os "revisionistas" se prestam.

Joãozinho, pare de ler livros de editoras de fundo de quintal e compre livros acadêmicos pra ler, Universidade não mata, sabemos do profundo ódio dos "revisionistas" às Universidades ou a trabalhos acadêmicos, e que adoram dizer que textos retóricos são trabalhos acadêmicos(sem ter reconhecimento algum de nenhum meio universitário sério), mas essa neura de vocês em querer ignorar trabalhos acadêmicos beira a algo infantil e doentio, que só engana gente que comunga dos mesmos valores fascistas de vocês "revis".

7 comentários:

Roberto Lucena disse...

O "Sr". João Dórdio(nome falso) também faz outra acusação ridícula, ele comenta que havia na descrição do blog a citação de dez itens sobre o "revisionismo"(negação do Holocausto) do historiador César Vidal, e havia, e que isso teria sido retirado porque o César Vidal foi citado como revisionista.

Acontece que o César Vidal é historiador de direita, independente da qualidade do trabalho dele que eu já dei uma lida e já deu pra notar que ele mistura muito questões morais e defesas políticas com a História propriamente dita por isso até deixei de postar um texto dele(o Joãozinho chuta sem nem saber do que se passa, rs), resolvi tirar porque há aversão na Espanha a esta ala da direita espanhola, apesar do que ele escreveu sobre o "revisionismo"(entre aspas) do Holocausto estar inteiramente correto.

Será inclusive publicado os dez pontos que ele resumiu sem problemas, fazendo a ressalva ao posicionamento político dele e do envolvimento dele com a direita espanhola em formato de militância, mas o historiador César Vidal não é chado de "revisionista" entre aspas(negador do Holocausto), independente de discordância da posição política dele(que eu mesmo tenho) e sim de fazer parte do revisionismo(sem aspas) espanhol.

Se o que ele escreve presta ou não, é outra conversa, agora, o Joãozinho Salazar Dórdio falar de algo que ele não tem o menor conhecimento só pra atacar e sofismar, beira a cretinice, coisa que esses "revisionistas" do Holocausto dão de sombra.

Vai ser estúpido e tapado assim lá em Saturno, rsrsrsrsrs.

Está lendo, Joãozinho? Está vendo como mentir não dá resultado? Se você mentir na sua pocilga neonazista a gente desmonta ponto a ponto a sua asneira? E isso é só o começo, ainda virão textos sobre a Guerra Civil espanhola pra mostrar seu total despreparo com o tema, copiador de blog neonazista, rsrsrsrsrs.

Diogo disse...

Caro Lucena,

Vamos olhar para a História como outra ciência qualquer. Vejamos os factos e analisemo-los objectivamente. Deixe-se de retóricas fúteis.

Roberto Lucena disse...

"Caro Lucena,

Vamos olhar para a História como outra ciência qualquer."


Mas eu olho pra História como ciência, não há a menor possibilidade deu tratá-la de outra forma, mas "ciência" não é retórica, tem método, maneira de se fazer o estudo, não é algo feito a "esmo" ou de forma aleatória, ou só porque você "acha" que algo está errado que isso deva estar errado sem provar nada, sem método algum, isso não é ciência, é achismo, pseudociência, que é como vocês interpretam a coisa, como se fosse literatura, narrativa simplesmente ou apenas "achar" ou duvidar de algo sem provar nada, e quando refutados ignoram a refutação porque não estão interessados de fato no estudo do assunto.

Digamos que, pra quem teve alguma formação científica, é bem fácil olhar, encarar e tratar a História como ciência, já o inverso(rs). Já vi debates, em fóruns, entre gente do meio de História discutindo se História seria "arte" ou "ciência", até achava engraçada a discussão dado o grau de ridículo do cara diminuir o próprio curso(rs), mas se esse pessoal tratassem História como arte, passaria a ver o que eles escrevem de uma forma menor, diminuta, é até risível ver gente defendendo isso mas acham que se causar polêmica, por causar, estariam fazendo um "grande feito" à humanidade.

Roberto Lucena disse...

"Vejamos os factos e analisemo-los objectivamente."

Mas eu os analiso objetivamente tudo, o que pode haver, e há, é que essa análise objetiva não bata com a "interpretação" dos fatos que vocês fazem ou simplesmente divulgam sem verificar nada, isso pra não citar as provocações e agressões recebidas de forma gratuita que depois acham ruim quando a pessoa atingida revida o ataque sofrido, devidamente.

Independente disso eu continuarei a postar sem levar a sério as agressões do Sr. João Dórdio ou mesmo suas provoações pois acho que já se gastou tempo demais com algo que dispensável, apenas me reservo ao direito de revidar da forma que eu achar melhor qualquer ataque uma vez que foi vocês quem abriram fogo.

Se por um acaso ele não gostasse de agressão não vinha fazer o tipo de provocação pueril que fez ou mesmo citar nomes quando eu só havia comentando uma vez apenas no blog dele sem ironizar nada, ele faz de conta que "esqueceu" mas foi ele quem atacou de forma vil a todos aqui no blog e não aguentou a retorção, mas como também não sou hipócrita, eu não faço muita distinção entre a forma dele agir e o que você posta, são coisas semelhantes, apenas as formas de se expressar são diferentes, mas nada além disso, pode passar desapercebido por alguém desatento mas alguém atento percebe a ação de vocês.

"Deixe-se de retóricas fúteis."

Dizer que negação do Holocausto tem ligação com neonazismo e extrema-direita é retórica fútil é pedir pra que ninguém comente o assunto porque simplesmente a afirmação é verdadeira. Se quem abraça certas defesas não assume politicamente o que faz, o problema definitivamente não é meu.

Se vocês podem militar livremente isso na internet, reservo-me a fazer o mesmo contra esse tipo de ideologia de extrema-direita, não há hipótese alguma em ser condescendente com o nazifascismo, mas se está se referindo aos posts que são retorções aos ataques do João Drake(ou Jorge Damião), se ele não tivesse se precipitado em tentar mentir citando post daqui dificilmente teria rolado este post, até porque este não será o último sobre Pío Moa ou Guerra Civil espanhola, o outro post era o primeiro de vários, mas não tem nada a ver com a conduta do "João Dórdio", apenas achei engraçado ele distorcer as coisas com tanta pressa tendo se valido de fazer divulgação daquele blog dele aqui nos comentários.

Se não gostam do tom mais agressivo a solução é simples, não provoquem. Não confundam educação e cordialidade com panaquice ou palermice, não sou nem uma coisa nem outra e nem o pessoal aqui, apenas evito ao extremo reagir com agressividade mas se a coisa chegar a um limite que considero limite, eu reajo como achar justo, não tenho nenhum problema em ser desagradável a quem acha que todo mundo aqui é trouxa ou otário e quer fazer alvejamento de forma pueril, se não aguentam os revides simplesmente não provoquem ou ignorem a existência daqueles que vocês sentem ojeriza.

Não estou lamentando a questão até porque não fui eu quem provocou ou comecei, mas se vocês comentam algo com tom cordial quando não há mais cordialidade alguma, alguém precisa esclarecer as coisas pois não há nenhum trouxa aqui apesar de vocês acharem que há(de forma bem tola).

Chances pra discussão nunca faltaram, há até uma lista sua que foi sabotada pelo Sr. João Dórdio com um chilique ridículo dele por conta de uma pergunta do Leo sobre "odinismo"(e há uma outra lista do Marcelo que anda inativa e o próprio Rodoh tem espaço em português), mas enfim, são suas escolhas(a trollagem com o Dórdio), não as minhas.

Roberto Lucena disse...

Se alguém achar demais os comentários(o tamanho) e não quiser ler tudo, vai um resumo simples: o blog não foi feito pra atender caprichos dos "revisionistas" ou mesmo pra agradá-los, acho até desnecessário se explicar isso mas vocês adoram jogar "dúvidas" sobre as pessoas, por má fé, mas ninguém posta matérias, textos, traduções, documentos a esmo como você dá a entender com alguns de seus comentários.

É pura tolice achar que a gente vai seguir a cartilha que vocês querem apenas por se ter concedido(de boa fé) um certo espaço pra comentários(por sinal, porcamente aproveitado por vocês), o blog não é de vocês e aqui se posta o que a gente qur e não o que "revisionistas" querem.

Diogo disse...

Caro Lucena, doravante vamos discutir o holocausto como discutimos qualquer outra tese científica. Concorda?

Não vale a pena os insultos. Vamos focar-nos na realidade. Chega de revis e nazis e tapados que não percebem que estão a ser usados.

De acordo?

Roberto Lucena disse...

"Caro Lucena, doravante vamos discutir o holocausto como discutimos qualquer outra tese científica. Concorda?"

Holocausto é fato histórico, o que se discute(o Roberto Muehlenkamp já comentou isso em outra discussão) é a forma do Holocausto(como ele se desenvolveu), os fatos ligados ao Holocausto, o Holocausto ou genocídio da 2aGM não é tese, é fato histórico, mas se alguém prova ou quer provar que o fato histórico não existiu é só demonstrar que isso não ocorreu, usando método pra isso, provas, não "achismos".

"Não vale a pena os insultos. Vamos focar-nos na realidade. Chega de revis e nazis e tapados que não percebem que estão a ser usados."

Local pra discutir o assunto nunca faltou, essa lista está na ativa pelo menos desde 2002 ou 2004:
http://br.groups.yahoo.com/group/Holocausto-Doc/

Só que não sei se está funcionando mais, no caso de alguém quiser entrar(pro moderador aprovar), a lista parou há alguns anos.

Há espaço no Rodoh em português pra discussão:
http://rodohforum.yuku.com/forums/26/t/ARCHIVE-Portuguese-Language-Forum.html

O espaço está sem movimentação desde 2006.

Na própria lista que você abriu acho que é possível discutir o tema, ninguém interrompeu a discussão, apenas houve um entrevero criado por outra pessoa e depois não houve mais discussão.

Sobre o blog, darei atenção ao lado informativo dele, foi pra isso que ele foi criado. É uma opinião pessoal, não sei da opinião do Leo ou do Roberto sobre isso.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget