quarta-feira, 16 de março de 2011

Há 100 anos nascia o médico nazi Josef Mengele: o 'Anjo da Morte'

O doutor fez experimentos com humanos em Auschwitz e foi o responsável pelo extermínio de milhares de judeus | Fugiu para a Argentina e nunca pagou por suas atrocidades

por Lorena Ferro

Mengele, o médico nazi que fez
experimentos com humanos e
exterminou milhares de judeus
encontrou refúgio na Argentina.
Atroz, monstruosa, bárbara, cruel, inumana... a lista de qualificativos para definir a (criminosa) práxis que levou a cabo Josef Mengele seria interminável. Ele que fora médico do campo de concentração e extermínio de Auschwitz durante a II Guerra Mundial ganhou o apelido de Anjo da Morte: por fazer experimentos com humanos e ser o responsável pela morte de milhares de judeus. Faleceu em 1979 (ainda que sua deceso se connheceu seis anos depois) sem prestar contas por suas atrocidades. Hoje faz um século do seu nascimento.

Friamente, usou os judeus como cobaias humanas com todo tipo de experimentos macabros - a muitos outros enviou-lhes diretamente do trem ao crematório - e fugiu do campo de concentração em janeiro de 1945, dias antes de sua liberação. Josef Mengele nem sequer foi citado nos Julgamentos de Nuremberg e como muitos outros criminosos nazis cruzou o Atlântico e converteu a América do Sul em seu esconderijo.

O Anjo da Morte se ocultou detrás de nomes falsos (Wolfgang Gerhard foi um deles) para se safar da justiça que o buscava por seus numerosos crimes. Na década de 60 foi localizado na Argentina onde se solicitou para ele uma ordem de detenção, mas pouco depois perderam sua pista. Ainda assim, bem atrás da captura dele estava Simon Wiesenthal, o caçador de nazis, que não se cansava de assegurar que alguns dos participantes do Holocausto estavam na América do Sul. Da Argentina, Mengele emigrou para o Paraguai e ali se acreditava que ainda estava em 1982.

Morreu em 1979 no Brasil

Em 1985 continuava-se a busca no Paraguai e inclusive se oferecia dinheiro por informação sobre ele, até que em junho se soube que o médico nazi havia morrido em 1979 no Brasil. Era o que assegurava seu filho mas nem todo mundo acreditava. Dias depois se confirmava que o cadáver encontrado pertencia a Josef Mengele.

Sete anos mais tarde, uma ampla reportagem relatva o êxodo nazi que foi iniciado pelo Anjo da Morte (em 2010 The New York Times trazia à tona que o governo dos EUA havia dado cobertura aos nazis fugidos) e pouco depois as provas da ADN reconfirmavam que o cadáver encontrado em 1985 era o de Josef Mengele. Ainda assim, nem todos acabaram crendo que ele houvera morrido.

O certo é que Josef Mengele, o Anjo da Morte, viveu e atuou impunimente e faleceu em 1979 sem haver prestado contas à justiça nem às vítimas por suas atrocidades.

Fonte: LaVanguardia.es (Espanha)
http://www.lavanguardia.es/hemeroteca/20110316/54126804757/hace-100-anos-nacio-el-medico-nazi-josef-mengele-el-angel-de-la-muerte.html
Tradução: Roberto Lucena

Observação: o texto não traz nenhuma novidade além de manter viva a memória das atrocidades do sociopata Mengele em Auschwitz. Mas uma coisa interessante na matéria(por isso fiz questão de traduzir) chama atenção que é a inclusão de hiperlinks remetendo pro exemplar digitalizado do jornal na época em que ocorreram esses fatos. O jornal do texto é da Espanha. A iniciativa no Brasil coube ao Jornal do Brasil, que também pôs a disposição na rede os exemplares antigos dele, digitalizados.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget