quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Sobrou pros portugueses. A onda de ódio político que a mídia brasileira incitou faz mais vítimas

Pra deixar claro de novo, mas não mais farei essa explicação quando usar o termo, quando cito "mídia brasileira", pra toda vez não ter que explicar a que me refiro, refiro-me à mídia oligopolizada do país e não à toda mídia pois há exceções, embora não tantas...

Pois bem, feitas as considerações, sobrou pra Portugal a onda de ódio político que a mídia oligopolizada do Brasil incita há anos tentando criminalizar alguns partidos e a política no país, ao se comportar como "partido político" de oposição ou de direita em vez de meio de comunicação.

Uma declaração sem propósito e imbecil de uma atriz das Organizações Globo, que deve ter sucursal em Portugal e vende programação praquele país:
"O Brasil foi explorado tantos anos por Portugal e agora continuará sendo pelo PT! Não é à toa que a sigla de Portugal é PT! Eu votei Aécio (Neves)", escreveu Luana Piovani. Criticada pelo comentário, a atriz não retirou o que escreveu:

"Sou responsável pelo que escrevo, não pela maneira que os petistas interpretam! Falo o que penso, não o que vocês querem ouvir."

Fonte: Diário Digital (Portugal)
http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=740216

O problema é chamar isso de "interpretação de petista" pra justificar a própria boçalidade. E não é questão só de responsabilidade, é que a afirmação continua sendo uma idiotice, independente da pessoa assumir. Uma idiotice não deixa de ser menos idiotice caso alguém assuma.

A frase está reproduzida literalmente acima sem 'interpretações' ou distorções, até porque transcrevê-la literalmente faz "mais estrago", por assim dizer. Quem por caso ler, que tire suas conclusões.

Em que pese o fato da exploração portuguesa, no período em que Portugal dominou o Brasil, ser bem conhecida (o período é mais conhecido como "período colonial" ou "Brasil colônia"), qual o propósito de evocar isso pra criticar o presente? Numa eleição?

Só porque a terminação (sufixo ou prefixo) usual atribuída à Portugal na internet e em outras praças ser "PT" que coincide com a sigla do Partido dos Trabalhadores no Brasil? "Sarcasmo inteligente" é isso aí...

Mas será algum ranço anti-lusitano por ela não ser descendente de portugueses e boa parte do Brasil ser? Bom, aí já entramos no terreno da especulação e não lemos mente. Mas são no mínimo curiosas essas coincidências uma vez que não é a primeira manifestação do tipo que vejo, só que quando é alguém da mídia a coisa amplifica certas coisas que rolam na surdina.

Obviamente que nem vale a pena tentar entender "a fundo" o "pensamento" dessa figura, e isso já repercute em Portugal:

Brasil Luana Piovani usa Portugal para arrasar resultado das eleições
Actriz brasileira acusa Portugal de exploração
Conta da atriz Luana Piovani com críticas a Portugal é falsa
Luana Piovani gera polémica nas redes sociais com comentário sobre Portugal

Eu soube do caso através de um desses jornais portugueses listados acima, pois não saiu nada na imprensa brasileira a princípio. Eu pelo menos não vi (não afirmo que não tenha nada, mas não houve destaque algum).

E obviamente que a imprensa lusa não vai pegar leve, e nem deve, já que este não é o primeiro caso de insulto gratuito envolvendo artistas da Globo com Portugal, que resvala no país e não no emissor do ataque e do veículo de mídia ao qual ele faz parte. Talvez por ser um caso reincidente isto chame mais atenção.

Pra quem não sabe do outro caso com ataques a Portugal (soube desse caso pela internet e muita gente no Brasil nem sabe disso porque a imprensa brasileira abafa), isto ocorreu com outra atriz da Globo, Maitê Proença (esta com sobrenome bem português), ironizando ou ridicularizando Portugal de forma gratuita numa matéria exibida num canal fechado (GNT eu acho) da Globosat que é parte das Organizações Globo.

As imagens são parte desta reportagem da SIC de Portugal. Meu comentário foi feito com base nas imagens que são bem claras no vídeo abaixo:



Como podem ver, o que a gente critica e comenta aqui sobre esta proliferação de ódios, preconceitos no Brasil por parte da mídia é algo que já ultrapassa as fronteiras do país e o "tolerável" (se é que dá pra tolerar tanto comportamento inconsequente e irresponsável).

Já houve vídeo ofensivo contra o Paraguai fora as demais reproduções de estereótipos e comportamento mal educado (sem etiqueta) por parte desta mesma mídia, que de tão preconceituosa é incapaz de se autocriticar e acha natural certos comportamentos, pois não houve sequer reparo por parte da Globo sobre esses casos já que envolve direta ou indiretamente este grupo de mídia. Que está sujando a imagem do Brasil com esta postura.

O curioso é que quando um artista estrangeiro ironiza os arredores da Globo ou da mesma, ou fala do Brasil (e eles vestem a carapuça quando sentem que é com eles), eles prontamente se mostram indignados e "críticos do preconceito" como naquele caso do ataque racista ao jogador Daniel Alves do Barcelona, com direito a teatro por parte de artistas globais com a palhaçada "não somos macacos". Quem quiser entender o caso, cliquem aqui e aqui.

"Ah, chega...". Certo?

Você pensa que parou por aí? Quem dera...

Tem mais no próximo post... de um programa também exibido em um dos canais fechados da Globosat que é empresa do grupo Globo.

Vejam que a proliferação do ódio, preconceitos e estereótipos já foge do controle desta mídia e que a justiça brasileira ou mesmo estrangeira deveria punir estes abusos por se tratar de concessão pública e por atingir a várias coletividades.

Refiro-me à justiça de fora pois a justiça portuguesa, neste caso do GNT, poderia ter acionado a Globo se assim quisesse e não o fez. Que sejam mais duros numa próxima.

Às pessoas em Portugal, saibam que isto não é um ato do povo brasileiro, não temos controle ou uma forma de coibir abusos destes meios de comunicação no Brasil nem quando eles agem contra a população brasileira. Este foi um dos assuntos mais discutidos nestas eleições apesar do boicote tradicional da mídia oligopolizada tentando abafar a questão.

O problema da oligopolização da mídia no Brasil é muito sério, eu diria que é o problema político mais grave do país hoje e é uma das heranças mais malditas da ditadura militar brasileira (1964-1985) que ao ruir deveria ter fatiado essas empresas de comunicação em várias ao invés de deixar o oligopólio intacto ignorando o problema (cultural, econômico etc) que isto iria provocar no futuro.

Peço desculpas aos portugueses sérios pelo país, mas não por esses grupos de mídia privados que, por mim, não fariam falta alguma ao Brasil com uma programação de baixo nível cultural, preconceitos, manipulação de informação e educação de sarjeta. As TVs públicas no Brasil têm baixa audiência apesar da programação melhor, ironicamente.

Este é um assunto que remete à regulação da mídia (de novo), mas deixo isto pro próximo post.

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget